Os oitenta e três anos de D. Olívia

0
528

 

SOLENIDADE ECLESIÁSTICA EM HOMENAGEM À D. OLÍVIA

O Pe. José Neto procedeu uma bênção especial à D. Olívia, por ocasião de seus 83 anos de idade. Disse que, completar uma idade dessas, não era para todo mundo. Estendeu a bênção a toda família e descendentes, para que sejam realmente uma família abençoada, uma família de Abraão, de Isac e de Jacó, os grandes patriarcas da Bíblia. Invocou o nome de Cristo com a menção: “onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, eu estarei no meio deles.” E se todos aqui estão cumprindo o grande mandamento de Honrar os Pais, eu creio que Deus está aqui presente; está feliz e alegre com esta família aqui reunida e congregada.         “Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo… A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e o Espírito Santo estejam sempre convosco…”

Caríssimos Irmãos, a família recebeu pelo sacramento do matrimônio, a graça de Cristo, de uma vida nova. Por isto tem importância particular para a Igreja e para toda a sociedade civil, porque ela é a célula primeira e vital de ambas. Invocamos nesta celebração a bênção do Senhor, para que os membros desta família sejam sempre entre si colaboradores da graça e mensageiros da fé nas diversas circunstâncias da vida. Com a ajuda de Deus havereis de cumprir vossa missão, harmonizando vossas vidas com o evangelho de Cristo, para que assim possais apresentar-vos no mundo como testemunhas de Cristo.

Fez a leitura de S. Paulo na primeira carta aos Corintos e na carta aos Efésios.

Explicando as leituras referidas, desenvolveu a tese da unidade familiar. Disse que a família surge do amor e propaga o amor. A propagação do amor vem através dos filhos, dos netos, genros e noras, bisnetos e todas as gerações subseqüentes. Neste ambiente de alegria e felicidade, lembrou que a fonte é Nosso Senhor Jesus Cristo, que ensinou a gente a amar. Neste lar, vocês viveram o amor e aprenderam o amor. E vocês têm que ser como os seus pais, propagadores do amor. Acreditar no amor, viver o amor e propagar o amor pelo mundo.  Os planos de Deus é que todos os homens se sintam irmãos – ricos e pobres, brancos e pretos, doutores e analfabetos, sadios e doentes, deficientes físicos e mentais. Todos somos uma só família, todos somos uma só voz em Jesus Cristo. Como disse São Paulo, precisamos pedir sempre a Jesus Cristo que nos ensine a amar, que nos dê sempre a força para amar, para que nós sejamos uma força contra a desunião, contra a violência, contra a injustiça, contra a opressão, contra tudo aquilo que desagregue a família humana. Tudo isto a gente aprende no lar, que é uma escola de amor. O lar cristão, principalmente, como o que D. Olívia formou, que foi uma escola de amor. Vocês aqui aprenderam a amar, aprenderam lições profundas de amor. Todos aqui, acreditando no amor, partiram para constituir as suas famílias.

Vamos pedir a Deus que este amor que vocês aprenderam aqui, continue a acontecer, para que os lares cristãos, humildes, e felizes se multipliquem. E o mundo seja diferente.

Vamos pedir a Deus, nosso pai e à virgem Maria, nossa mãe, que mantenha esta família sempre unida, na paz de Deus, na graça de Deus. Pai nosso que estás no céu… Ave Maria, cheia de graça…Oremos, oh Deus, criador misericordioso e salvador do vosso povo…derramai copiosas bênçãos sobre esta família aqui reunida em vosso santo nome, a fim de que os que nela vivem num só amor, possam com fervor e constância na oração ajudar-se uns aos outros em todas as necessidades da vida. Nós vos bendizemos, Senhor nosso Deus, Pai, Filho e Espírito Santo.

E aspergiu as dependências da casa e todos que nela se encontravam.

 

 

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*