A formatura do Magno

1
521

A formatura do Magno

 Batemos um papo com o Magno. Ele fez um resumo de sua trajetória na Faculdade e falou sobre as suas emoções. Falou também da Mister Áudio e de seu crescimento. A seguir, o seu pensamento de maneira livre e solta, para que os nossos leitores tenham uma idéia do seu mundo.

  • ··

A minha formatura foi a realização de um sonho. Hoje tenho a maturidade de entender o valor de uma conquista desta. Não me arrependo de ter abandonado o curso de Agronomia, na UFAL, há cerca de 13 anos, porque a pessoa só deve fazer alguma coisa quando se sente bem. Eu não me sentia bem com aquele curso. Por isso, não me arrependo, porém entendo que a faculdade hoje é no mínimo pré-requisito, conquanto que se ajuste ao perfil da pessoa. Não adianta fazer uma faculdade só por fazer. Continuo com esse pensamento. Formar-se por se formar, não resolve nada. Pré-requisito é você fazer o curso certo e pô-lo em prática imediatamente. Hoje o xodó é Fisioterapia ou Direito. Pra mim não tem valor nenhum. Se não tiver o perfil de advogado, não resolve. Curso que dá dinheiro é aquele que você gosta e faz bem feito. Se abandonei a UFAL pelo CESMAC foi o passo mais certo, ainda que isso ocorresse 10 anos depois.. O curso do CESMAC chegou na hora certa. DEZ ANOS DEPOIS, NUNCA É TARDE. NÃO ADIANTA FAZER UM CURSO QUE NÃO SE IDENTIFICA, PORQUE VOCÊ PASSA 30 ANOS E NÃO VAI SE IDENTIFICAR. ENTÃO, PERCA 10 ANOS E DESCUBRA O QUE VOCÊ QUER, E NÃO FIQUE 30 ANOS NUMA PROFISSÃO QUE VOCÊ NÃO SE IDENTIFICA.

Curso de Administração

   Nesse curso fiz muitas amizades. Uni o útil ao agradável: amizade e cliente. Eu sempre tive prazer de ir para a faculdade porque eu ia fazer o que gostava. Na verdade, a gente não estudou, a gente aprendeu. Por conta disto a gente brincava de estudar. Isto fez com que o tempo passasse muito rápido e de repente chegou a formatura. Começou pela Aula da Saudade. Por causa da loja, cheguei atrasado ao evento. Os colegas brincaram dizendo: “A solenidade só começa quando você chegar”. Eu achei estranho. Alguma coisa havia. Na verdade, eu e mais 9 colegas, de um universo de 66, estávamos sendo homenageados. Fui agraciado com o troféu “Aluno evolução”, pelo crescimento na profissão como administrador. Por conta disto, quando cheguei no recinto, todo mundo se voltou para mim. Eu não sabia o que estava acontecendo, quando uma colega me passou a informação. Por conta do meu atraso, a minha homenagem ficou por último. Foi um momento muito importante para mim. No dia seguinte foi a Missa de Formatura, com a participação do Coral Prisma, cujo evento foi prestigiado pelos parentes dos formandos. No dia seguinte houve o Culto Evangélico. Na sexta-feira houve a Colação de Grau, ponto alto da formatura. Literalmente foi a consagração. O representante da turma, o Jaelson, foi perfeito. Como eu tive muitos desafios, aquele momento foi, no mínimo, a realização de um projeto de dez anos, algo muito gratificante, inclusive quando se consegue colocar na prática a teoria. Dois aspectos a realçar: no meio de 46 formandos, eu era um dos poucos que não tinha perdido matéria, desafio este, que tinha, inclusive, garantido ao Dênis. Segundo, fazer um curso adequado ao meu perfil e finalmente por ter superado uma eventual imagem negativa por não ter concluído o curso anterior. Naquele instante eu me senti uma das pessoas mais felizes do mundo porque, dos poucos que se formaram, eu não precisava necessariamente sair em busca do mercado de trabalho, porque eu já estava um tanto solidificado. Então eu me sinto, assim, depois do filtro todinho, um privilegiado. A festa foi acima do que eu esperava. Naquele instante, a mesa formada, a elite social posta, todos bem vestidos, os entes queridos presentes, naquele instante, no mínimo, eu me senti bem, porque eu estava realizando o sonho dos meus pais… (momento de emoção, as palavras foram substituídas pelo choro…). Este sentimento é proporcionado pelo apoio recebido, que é mais forte do que o dever. Eu venci um desafio, de conquistar as pessoas que confiaram em mim… No dia seguinte foi o baile. Este foi o meu dia, a realização de um sonho. E aí me diverti com tudo que tinha direito. Eu estava realizado.

 

Sobre a Mister Áudio

Gostaria de iniciar falando sobre a realidade do mercado. A situação não está fácil. A renda per cápita é muito baixa; a distribuição de renda é muito concentrada na mão de poucos e não tem incentivo a nível de indústria no Estado. Não tem lugar pra todo mundo em Alagoas. Graças a Deus, com sorte, ajuda e competência, estamos conseguindo um espaço até considerável. Como trabalhamos com metas, sempre me policio para evitar imprevistos. Felizmente a meta da Mister Áudio foi superada. No segmento, estamos em 2º lugar no Estado. Dependendo do ângulo, estamos em primeiro. Em dois anos, chegar a um estágio desse, em relação a concorrentes de 12 e 15 anos de atividade, demonstra que está fazendo um trabalho bem feito. É questão de tempo para a gente manter uma estrutura e começar a usufruir disso, porque até então não estamos usufruindo de nada. Isto faz parte da estratégia. Você não tem como usufruir de um investimento num mercado como o nosso em apenas dois anos. A nossa estrutura é invejada. A verdade é essa, tem que passar um tempo para se garantir. A minha previsão é de cinco anos para começar a usufruir os benefícios. Por enquanto é só investir, reinvestir e trabalhar muito. Para fugir da crise, você tem que ser dos melhores. A meta é essa.

 

Vida conjugal

Sobre a vida conjugal, mantenho a mesma disciplina que tenho para com a loja. Não tenho data, nem prazo para realizar esse projeto. Pode ser logo e pode demorar um pouco. Quem determina, infelizmente, é a minha condição financeira…

Compartilhar

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

*