Ecos de um almoço na casa do Dênis

0
29219

A árvore do cemitério

A barriga do nosso companheiro Betinho é igual a arvore do cemitério: só dá sombra pra defunto. (Faça o seu julgamento).

Antônio

Tive o privilégio de ser o primeiro tio do Marcus Vinicius a ligar pra ele em Londres, conversar com ele de igual pra igual, sentir as emoções dele. Perguntei a ele se ele não gostaria de ter participado do nosso passeio às margens do São Francisco, curtindo aquele camarão gostoso com uma lourinha suada, e estar conosco naquele instante. E ele ficou morrendo de inveja. Disse que seria uma das metas dele. Assim que tivesse tempo ele tinha a obrigação moral de vir aqui pra curtir com o pai dele porque ele tinha a maior inveja do pai, porque sabia que era o que o pai adorava e fazia com que ele viesse todos os anos participar ativamente desses momentos que vivemos em família. Nisso, Dênis interrompe a entrevista e pergunta quando o astro Tony Mag lançará o seu 2º CD; e quantas cópias vendeu do 1º. Tony respondeu que o CD sairá brevemente e que a vendagem do primeiro foi espetacular: duas cópias – antecipou-se Dênis – uma dele e outra de sua mulher Rose (risos). Solicitei do Marcus que ele escrevesse para o Notícias do FAM, inclusive enfocando as belezas do rio Tâmisa em comparação com o São Francisco. Ele prometeu que iria fazer isso. Ele disse que se sentia muito envaidecido como participante do FAM e como membro da família Magalhães. E eu fiquei muito orgulhoso de ser o primeiro tio a ligar pra ele em Londres.

Nota da Redação: Em sua vibração, Antônio misturou as operadoras na hora de efetuar a ligação para Londres: ligou 00212331…e o nº do telefone. O resultado…? Congestionou a rede. Depois de alguma dificuldade, o objetivo foi alcançado.

Histórias de camarão

Miguel disse que há uns 4/5 anos esteve no Miai, foz do rio São Francisco, acompanhado do Marcus Vinicius e sua família. Miguel disse que Elanir gostava muito de camarão e ele tomou as devidas providências, de modo que ainda hoje ela deve se lembrar do camarão do Miai. Diz ele: ‘Elanir, minha sobrinha querida, você vai se lembrar, inclusive da travessia do Miai à foz do São Francisco’.

Por falar em história de camarão, como ficou a estória do ‘Manuele’? Miguel informa que ‘Manuele’ não apareceu mais. E que Edson e Betinha continuam inconformados.

Curso de inglês

Para falar com Marcus em Londres, Antônio disse que tinha feito um curso rápido de inglês. E tentou fazer um teste: Do you… intende? (risos)

Ícone

Ficou constatado que José Magalhães é o ícone da família; que todas essas festas só acontecem por causa de sua presença. Perguntamos ao Zé como ele se sentia naquele instante: “Como pinto no lixo”, respondeu.

Dênis

Mesmo a casa cheia com a presença maciça da família Magalhães, além de três convidados especiais, Dênis disse que o FAM não tinha prestigiado o seu convite. José Magalhães corrigiu o anfitrião, dizendo o seguinte: “Eu tenho a impressão que o Dênis ainda não tem ainda vivência de todos os componentes do FAM. Para alguns componentes, o Dênis está num patamar muito elevado e esses componentes ficam um pouco inibidos a comparecer a esse momento tão sublime. É só por isso. Na realidade, em espírito, todos estão aqui. Porque todos estariam felizes e satisfeitos, se estivessem aqui conosco.”

Rose

Como você está se sentindo aqui? Hoje é primeiro de fevereiro. Amanhã é outro dia. E por que amanhã? E eu vou me preocupar com amanhã? Amanhã é amanhã. Eu quero viver o hoje. Agora. E o nosso passeio, como foi? Maravilhoso. E você, Ilda? Adorei, você sabe que eu adoro essas coisas. Você conheceu a Eline do Júnior? Conheci. É uma pessoa ótima. Parece que já é da família. A gente fica em casa com ela. Eline, por que os seus pais não vieram? Eles estão trabalhando. Não puderam. E a Sandra, como está se sentindo? Eu estou satisfeitíssima, realizada, feliz. E o passeio de ontem? Foi ótimo, maravilhoso. Quem não foi, só perdeu. Perdeu, o meu marido, porque estava trabalhando; ano passado ele foi; no próximo ano, com certeza, ele vai participar. O que você diz pra Edileuza e o Enaldo, pais da Eline? Já tive o prazer de conhecer a Edileuza. Ela é uma pessoa maravilhosa. Infelizmente não conheci o Enaldo. Eles estão perdendo uma grande oportunidade de estarem hoje em Arapiraca, conhecendo a família Magalhães, que está reunida na minha casa. Eu estive na casa da Edileuza e me senti muito bem; todos me deram todo apoio, toda atenção, e eu gostaria de retribuir. Hoje, tive a felicidade de a Eline estar aqui na minha casa; estou retribuindo um pouco; e tenho a certeza que amanhã, a Eline juntamente com os meus pais vão trazer os pais delas à minha casa. Eu disse pra ela que não ia permitir a sua volta pra casa a fim de forçar os pais virem buscá-la (risos).

Fidelidade

Matias e Miguel se reencontraram na casa do Dênis e recordaram afinidades de suas vidas.

Eu sou puro, eu não vivo de fachada – disse Matias para os presentes. No dia que esse cara bater na minha porta pedindo alguma coisa, o molambo que cobre as minhas costas e minha mulher e filhos, o cobrirá também. E eu vou rezar para que isto nunca aconteça, mas se acontecer, é assim. (Alguém disse: ‘Não chore’. Ele respondeu com os olhos embaçados: Eu não choro. Cláudio disse: ‘Pode chorar. O Lula chorou e disse que o ano é de chorar.) Matias disse: Eu estou numa fase acima de qualquer coisa.

Vódka Wybowa

Lá pras tantas, apareceu o que não poderia deixar de aparecer. Duas vodkas da marca em epígrafe para atender ao exigente sabor do convidado especial José Magalhães. Logo em seguida, outros interessados passaram a ingerir o precioso líquido que, dentro de pouco tempo secaram as duas garrafas. Foi necessário lançar mão de um outro produto similar, sem, contudo, diminuir a qualidade… Festa de elite é assim. Aliás, o almoço iniciou por volta das 11:00 horas e se estendeu até as 22:00 h. Ninguém saiu reclamando de nada. Pelo contrário. Parabéns aos anfitriões.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*