A palavra do presidente – Cláudio

0
643
Presidente Claaudio Magalhães

A palavra do presidente

Chegamos ao fim de mais uma gestão à frente da nossa querida associação. Foi um ano próspero. A gestão foi, para mim, muito profícua. Ela me deixou muito feliz. Eu nem imaginava que seria tão boa, tão dignificante, como saiu. Eu credito todo esse sucesso aos meus diretores e aos companheiros em geral do FAM, que contribuíram de uma maneira especial. Felizmente, toda vez que fiz apelos, todos me atenderam. Espero que no segundo mandato, a gente consiga superar o anterior. Pelo menos ainda estamos com aquele entusiasmo. Tanto assim que estamos pensando realizar a próxima reunião em Maceió.

 

Passeio anual do FAM

O melhor passeio que o FAM já realizou foi o último. Ao longo da história do nosso clube tivemos diversos passeios, mas o último teve um significado todo especial. Primeiro, ele foi pra perto, e não foi estafante. O ambiente em que a gente ficou foi bem legal; os passeios pelo rio foram maravilhosos. Destacamos o lual e as brincadeiras – melhor não poderia ter sido. Aproveito a força do nosso jornal para agradecer o empenho do meu diretor social Marcos César, que foi o grande baluarte para o sucesso do passeio. Nós o credenciamos, dando-lhe carta branca para agir, e ele realmente correspondeu à altura. Quero agradecer também a Vaninha neste particular. O agradecimento é extensivo a todos os meus diretores. Ao Marquinhos, especificamente, porque foi um dos que mais trabalharam, a ponto de estar estressado. Reconheço que ele quer ficar livre dessas responsabilidades por algum tempo, a fim de recuperar as energias para futuras missões. Apesar disto, contamos com a sua colaboração para a nova diretoria. Eu acredito que ele nunca se negará, uma vez que ele ama o FAM como nós e é uma das lideranças da segunda geração que, acreditamos, vai dar continuidade ao clube. Todo mundo gosta dele, da sua maneira e por tudo de bom que ele representa. Acho que todos gostaram do passeio. Pena que alguns não puderam ir.

 

Opinando sobre a AGO

Eu fiquei muito feliz com a nossa AGO, sobretudo com a afluência de todos. Foi uma verdadeira festa no domingo. Felizmente, superamos todos os desafios. E tudo foi coroado com a música do Tôzinho, que deixou todo mundo animado e satisfeito. Importante também a participação dos filhos do diretor cultural Wirley Carles e do Cláudio Júnior. Eu acredito que, a partir de agora, as AGOs serão bem mais movimentadas e terão um significado bem mais especial. Ainda não estamos sabendo o resultado financeiro do evento, mas vou conversar com a Vânia para fazer o apurado porque temos reunião já no dia 9 de fevereiro próximo, quando vamos passar a tesouraria para a nova responsável pelo setor, a minha querida diretora financeira Ivany. O FAM não pode sofrer solução de continuidade. Ninguém é insubstituível. As mudanças sempre são boas, porque elas são salutares. Hoje eu vejo a Ivany toda eufórica, querendo dar a sua contribuição e isso é muito importante. Ela está se sentindo útil. Eu acho que todo mundo gostou da nossa AGO e só não saiu melhor por medidas de economia. Se não fosse isso, teria sido melhor. O Coral Villa-Lobos, que a gente planejava trazer, terminei não me esforçando muito, porque seriam muitas pessoas e teria que haver mais gastos. A movimentação foi tão boa que vocês quiseram dar continuidade a minha gestão. Eu lamento, por um lado, porque toda sociedade tem que ter inovações. E a minha maneira de administrar já é conhecida de todos. Seria bom que outro tivesse assumido, porque seria uma nova maneira de administrar e possivelmente teria alguma coisa diferente para apresentar, em que pese eu não estar acomodado, e estou incentivando a todos os diretores para que a gente realize uma gestão melhor do que a anterior.

 

Mensagem final

Gostaria de aproveitar a oportunidade para apresentar a mensagem de agradecimento. Mais uma vez eu digo: sem vocês eu não poderia fazer nada. Tudo que foi realizado no FAM foi fruto de um grupo. Eu fui, simplesmente, um elo de ligação na engrenagem. Se houve sucesso, eu devo aos membros do FAM. Agradeço profundamente toda essa colaboração. Quem ganhou foi a família. Ass. Cláudio de Oliveira Magalhães (28/01/2003)

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*