2015 – 3º Abel Magalhães – A Ditadura Encurralada – 4º livro

0
28944

A Ditadura Encurralada é o 4º livro da coleção sobre o tema. Vai de 1974 a 1977. Segundo o ex-presidente Juscelino Kubitschek, “a eleição teria soltado o monstro”. Quem era o monstro? “a opinião pública”. A eleição teria encurralado a ditadura. O MDB teve excelente resultado nas eleições e vislumbrava conquistar o poder nos anos seguintes. Para escrever a obra, o autor contou com a ajuda decisiva dos dois grandes personagens do período – Ernesto Geisel e Golbery do Couto e Silva. O livro mostra os relatos de torturas, prisões, mortes e desaparecimentos, inclusive do jornalista Vladmir Herzog e do operário Manoel Fiel Filho. Destaca a atuação de D. Élder Câmara e de D. Paulo Evaristo Arns; a censura aos jornais da época, principalmente ao Estadão e ao Jornal do Brasil.

Documentos importantes e confidenciais são publicados: Relatório Especial de Informações do Exército; Depoimentos de testemunhas da época com destaque para as torturas e injustiças sofridas pelo regime em detrimento à liberdade ideológica etc.

Elio Gaspari nasceu na Itália, em 1944 e chegou ao Brasil aos cinco anos de idade. Em 1964 foi auxiliar do colunista Ibraim Sued e passou pelas redações de A Notícia, Diário de São Paulo, revista Veja e Jornal do Brasil. É um jornalista premiadíssimo. Atualmente é colunista da Folha de S. Paulo e O Globo. Seus artigos são distribuídos para diversos jornais do país. No momento, ele prepara o quinto e último volume de sua obra sobre o regime militar – o governo João Baptista Figueiredo e a passagem para o Estado de Direito.

Elio Gaspari

Durante os últimos trinta anos, o jornalista Elio Gaspari reuniu documentos até então inéditos e fez uma exaustiva pesquisa sobre o governo militar no Brasil. O resultado desse meticuloso trabalho gerou um conjunto de quatro volumes que compõem a obra mais importante sobre a história recente do país, e que acaba de ganhar uma edição revista e ampliada, enriquecida com novas fotos e projeto gráfico.

A obra está dividida em dois conjuntos: As ilusões armadas e O sacerdote e o feiticeiro. Publicada originalmente em 2002, As ilusões armadas reúne os livros A ditadura envergonhada e A ditadura escancarada, e recebeu o prêmio de Ensaio, Crítica e História Literária de 2003, concedido pela Academia Brasileira de Letras. Nos primeiros anos após o golpe de 1964, o governo militar ainda relutava em se assumir como uma ditadura, daí o título A ditadura envergonhada. Mas com a edição do AI-5, no final de 1968, que suspendeu direitos constitucionais, ela se revela. Em A ditadura escancarada, são reconstituídos os momentos mais tenebrosos do regime, como a prática da tortura contra os opositores do regime e a violência empregada contra os guerrilheiros do Araguaia, um dos últimos núcleos de resistência política.

Os personagens centrais de O sacerdote e o feiticeiro são respectivamente os generais Ernesto Geisel e Golbery do Couto e Silva. A ditadura derrotada detalha os antecedentes desses dois importantes personagens, concentrando-se na articulação que os levou ao poder e também na vitória do partido de oposição nas eleições de 1974. A ditadura encurralada, quarto volume, culmina com a exoneração do general Sylvio Frota do cargo de ministro do Exército. Naquele momento, o presidente Ernesto Geisel punha um ponto final na anarquia militar que tomava conta do país. Desse relato fazem parte episódios como o assassinato do jornalista paulista Vladimir Herzog em outubro de 1975, nas dependências de uma unidade do Exército, fato que contribuiu para azedar a relação entre a Presidência e setores das Forças Armadas.

O quinto livro da série, a ser publicado futuramente, abordará o final da gestão do general Geisel, o governo do presidente João Baptista Figueiredo, em que se sobressaem o atentado do Riocentro, a bancarrota de 1982 e a campanha por eleições diretas.

  • Pela primeira vez em formato eletrônico, a principal obra sobre a história recente do país é reeditada com material inédito.
  • Atualizações realizadas a partir de atas do Conselho de Segurança Nacional divulgadas em 2008 pelo Arquivo Nacional.
  • Mais de 100 fotos novas foram acrescidas ao material original.
  • Documentos do arquivo pessoal do autor, áudios e vídeos estão disponíveis em www.arquivosdaditadura.com.br.
  • Duas versões de e-book, incluindo edição enriquecida com áudios e vídeos.

Resenha Especializada

“Relatórios oficiais, memorandos, cartas e bilhetes trocados entre os personagens, totalizando um acervo sem par do período transportam o leitor para a intimidade dos palácios e gabinetes onde se joga o principal da ação. A isso se acrescenta, se é preciso ainda insistir na qualidade da série, o talento do autor para narrar e extrair dos fatos seu significado central.” Roberto Pompeu de Toledo, Veja O quinto livro da série, a ser publicado futuramente, abordará o final da gestão do general Geisel, o governo do presidente João Baptista Figueiredo, em que se sobressaem o atentado do Riocentro, a bancarrota de 1982 e a campanha por eleições direitas. Principal obra sobre a história recente do país é reeditada com material inédito, incluindo trechos da gravação de uma reunião na Casa Branca em que o presidente dos Estados Unidos contempla a possibilidade de uma ação militar, caso surgisse um governo esquerdista no país. Atualizações realizadas a partir de atas do Conselho de Segurança Nacional divulgadas em 2008 pelo Arquivo Nacional.

 

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*