2014 – 1º Abel Magalhães – Assassinato de reputações

0
29038

1º – Assassinato de reputações

Autor: Romeu Tuma Júnior e Cláudio Tognolli

Páginas: 506

Descrição do produto

Romeu Tuma Junior, Secretário nacional de Justiça no governo Lula, o advogado e delegado concursado da Polícia Civil de São Paulo faz aqui revelações surpreendentes, e está preparado para responder, com provas materiais, a quem tente desmenti-lo.
O autor denuncia as pressões que recebeu para transformar informações sigilosas em instrumento eleitoral, desvenda a engenharia do assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel, e expõe o tentacular esquema de escutas telefônicas que não poupou sequer o Supremo Tribunal Federal. Resultado de um ano de depoimentos de Tuma Junior ao jornalista Claudio Tognolli, o livro também traz detalhes impressionantes sobre a fábrica de dossiês para incriminar inimigos políticos do governo petista (como Marconi Perillo e Tasso Jereissati) e manchar a reputação de Ruth Cardoso; o cartel de trens em São Paulo; a conta do Mensalão nas ilhas Cayman, entre outros temas polêmicos. Como diz o jornalista Reinaldo Azevedo, “quando se anuncia que o PT criou um estado policial (…) não se está a dizer nenhuma novidade. Nunca, no entanto, alguém que conhece por dentro a máquina do governo havia tido a coragem de vir a público para relatar em detalhes como funciona o esquema”. Além de dois cadernos de fotos, com 16 páginas cada um, o livro traz uma série de documentos que comprovam os fatos narrados pelo autor.

Com a apresentação acima, da editora, dá para entender a extensão das abordagens. Se analisarmos com um pouco mais de profundidade, verificaremos que Tuma Júnior é filho do Tumão, grande conhecedor do assunto, dos meandros das atividades policiais, bem como dos bastidores da Polícia Federal, Abin e demais secções. O filho seguiu a vocação do pai e dedicou toda a sua vida às atividades do gênero. Tanto assim que fez diligências em inúmeras atividades da Polícia Federal, como Satiagraha, Mensalão, Celso Daniel (prefeito de Santo André), desvios de dinheiro público para paraísos fiscais, controle de ONGs pelo poder público, do Judiciário, da PF etc. Por este ângulo, a obra é de suma importância, porque penetra fundo nas atividades do submundo do crime. O livro é o resultado de trinta e cinco anos de Polícia que, segundo o protagonista, nunca esteve a serviço de governos e sim da Justiça e da sociedade. O autor passou dois anos entrevistando Tuma Jr, cinco horas por dia, de segunda a sexta, para documentar o produto da obra. “Minha honra é o único e valoroso bem moral e patrimonial a ser inventariado como herança por minhas filhas e neta”, diz Tuma Jr. “É assim que Lula funciona: nunca sabe de nada, nunca viu nada, nunca ouviu nada. Sempre que pode silencia de forma ensurdecedora sobre temas desconfortáveis para ele e sua gente, usa a tática de se dizer “traído”. Mais: “responda para si mesmo, no silêncio da sua consciência e intimidade, se verdadeiramente acredita que o José Dirceu era, sozinho, o chefe da quadrilha condenada pelo STF…” E por aí vai. Méritos para o autor do livro, jornalista Cláudio Tognolli, que tem o dom de escrever. Sua habilidade prende o leitor de ponta a ponta e garante o sucesso da narrativa. É, portanto, uma obra de grande valor, que deve ser lida por todo mundo, a fim de que possa ter uma ideia da podridão que reina nos altos escalões do país.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*