2012 – 12º Abel Magalhães – A saga brasileira

0
732

A saga brasileira

Autora: Miriam Leitão

Quem Vive a situação econômica que o Brasil vive hoje não sabe o que aconteceu ao longo do tempo. Pior, por mais que imagine, não conseguirá nem sequer se aproximar da inacreditável realidade. Para se ter uma ideia, a inflação acumulada nos últimos 15 anos que antecederam o Plano Real foi de 13,3 trilhões por cento. Isto mesmo, 13,3 trilhões. Se for escrever numericamente, é zero que não acaba mais. Nesse interregno o país teve cinco moedas entre 1986 e 1994. “Para os brasileiros isto significou instabilidade de preços, indexações, congelamentos, tabelamentos, confisco de poupança, privações, insegurança”. Para os mais velhos muito disso já desapareceu da memória e para os mais jovens, que não viveram o drama, nem sabem de nada. Por causa disto, seria muito bom que as pessoas lessem este livro para reavivar os acontecimentos e os mais jovens saberem do que aconteceu, e valorizarem o esforço que as nossas autoridades fizeram para organizar a casa. “Lembrar é preciso. Se o manto do esquecimento não deve acobertar a violência da política passada, também não pode ocultar os males causados ao país pelo descontrole inflacionário”.

O trabalho de Miriam é muito importante porque temos a oportunidade de tomar conhecimento detalhado dos problemas que o país sofreu com tudo o que aconteceu.  Ela reconstrói os fatos com competência e leveza, apontando os seus protagonistas e fazendo justiça a quem de direito. São três governos que enfrentaram as consequências da quase hiperinflação, mas conseguiram alcançar a vitória, mesmo com uma travessia muito difícil. São reflexos das políticas dos governos militares, José Sarney e Fernando Collor.

Apesar de ser um tema chato, a autora tem a habilidade de produzir um livro facílimo de ser lido e entendido. O apurado instinto jornalístico e determinação dela fazem com que a obra fique suavizada e se transforme numa espécie de leitura indispensável. Para se ter uma ideia, li o livro em apenas duas semanas. Se fosse chato, levaria bem mais tempo. E talvez nem o lesse. Pelo desafio da abordagem ela o intitulou de saga brasileira. Na realidade foi uma verdadeira guerra.

“Miriam Leitão tem uma coluna diária no jornal O Globo desde 1991. É comentarista de economia da TV Globo, CBN e tem um programa na Globonews. É mineira de Caratinga. Começou no jornalismo em Vitória e trabalhou na Gazeta Mercantil, Veja, Abril Vídeo, Jornal do Brasil e O Estado de São Paulo. Ganhou vários prêmios, como Maria Moors Cabot Prize, conferido pela Escola de Jornalismo da Universidade de Colúmbia. É casada com o cientista político Sérgio Abranches. Tem dois filhos, Vladmir e Matheus, um enteado, Rodrigo, e dois netos, Mariana e Daniel. Em 2010, publicou Convém Sonhar, uma reunião das suas colunas mais marcantes”.

 

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*