Rose – Ser mãe

0
580

Reunião de maio de 2006

Ser Mãe – Rose

 

  1. Nascer Mulher;
  2. Ser amada;
  3. Conceber. Daí por diante serás mãe até morrer.

 

Hoje estamos reunidos com um único objetivo – homenagear a todas as mães do FAM:

As mães biológicas;

As mães adotivas;

As mães de barbados;

As mães de adolescentes;

As mães de crianças;

As mães de bebês – até mesmo a mãe de gato (Ivany)…

Entre todas essas, escolhi uma para representar as mães ausentes, principalmente a matriarca da Associação da Família Magalhães – Olívia Nunes de Magalhães.

Ela começou o seu treinamento ainda muito jovem, embalando seus irmãos com lindas canções de ninar, dando papinhas ainda com o dedo, porque não tinha mamadeira, ajudando nos primeiros passos para que o irmãozinho não caísse.

Ela é mãe de sete filhos, fruto de uma linda história de amor. Seu primeiro filho nasceu no mês de abril (bem pertinho do mês de maio), mês em que se comemora o Dia das Mães.

Quantas dores, lágrimas, alegrias, noites mal-dormidas; quantas doações e orações esse coração de mãe já fez!

“Bernadete, assim como o Pequeno Príncipe percebeu que em hum milhão de rosas a dele era a única, seus filhos sabem que entre milhões de mães, você é a única para cada um deles”.

Berna, Deus levou o seu grande amor, mas deixou sua semente, o fruto de uma linda e verdadeira história de amor.

Receba um beijo no seu coração, de toda a Família Magalhães – FAM.

☺☺☺

Agradecimento

Quero agradecer a presença de todos num dia tão maravilhoso como este.

Quero agradecer o apoio e a confiança recebidos de todos. Fui muito bem atendida em todas as solicitações feitas para que realizássemos esse evento maravilhoso.

Vejo isso como um fator positivo para o FAM. A finalidade é promover encontros e bem-estar para todos. Nada é melhor para valorizar a família como uma data desta. O Dia das Mães é o início de toda a família.

Família é isso que estamos vendo e sentindo. É a união, a compreensão, a cumplicidade, o abraço e o sorriso. São momentos de ternura e pureza, momentos de santa alegria.

O FAM, hoje, é uma realidade concreta. Ele não é conjugado na primeira pessoa do singular e sim na terceira do plural – NÓS.

Apenas Mãe

Gerusa Rodrigues Pinto

Apresentação: Carles André

 

MÃE, APENAS MÃE

QUE MISSÃO SUBLIME!

COM AMOR OS FILHOS CRIA

NO EXEMPLO DE MARIA.

 

MULHER DE GRANDE FIBRA

QUE TRABALHA DIA-A-DIA.

PLASMANDO COM CARINHO,

OS HOMENS DE AMANHÃ.

 

MÃE, HOJE É O TEU DIA,

QUE DESPONTA FESTIVO.

PEÇO À VIRGEM MARIA

QUE ABENÇOE OS DIAS TEUS.

 

(Mensagem reproduzida pelo neto Carles André em homenagem à avó Bernadete)

 

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*