Ana Machulis – Passeio ao Rio de Janeiro

0
682
Ana Machules

Passeio da Ana Machulis

 

No dia 15 de novembro, a associada Ana Machulis foi surpreendida com uma passagem aérea para um passeio ao Rio de Janeiro, sua terra natal. Ela ficou encantada. Embarcou em Maceió e se encontrou com o marido em Salvador, de onde seguiram juntos. Fernando ia participar de um seminário sobre Gás Natural Veicular. Assim, uniu o útil ao agradável. Ana visitou a terrinha e os parentes. Foi aquela festa.

Ao chegarem ao Rio de Janeiro, Ana sentiu logo a diferença de clima. O calor estava insuportável. Ela nem se lembrava que tinha nascido naquela terra e que em outros tempos aquilo era absolutamente normal. Desembarcaram e foram para a casa do Presidente de Honra do FAM, associado José Magalhães. Em lá chegando, foram bem-recebidos por todos da casa.

Antes, Ana tinha ligado para o seu irmão, no Rio, avisando da sua ida. Como havia um evento de uma amiga de infância, a Vitória, e outro do Colégio D. Pedro II, onde estudaram, Ana foi ao encontro da amiga e participou do evento. Lá encontrou também a sua única sobrinha, que tinha se casado recentemente. O encontro se deu numa churrascaria, na Tijuca, onde conversaram a granel. Encontrou muita gente, de quem, nem se lembrava mais. Havia até professores da época. O encontro foi muito gostoso, foi muito bom mesmo – disse Ana.

No dia seguinte, Ana saiu com o irmão e foi para Anchieta, rever o bairro onde nasceu e viveu a infância. No trajeto, passou na casa de uma prima e de alguns amigos, que não via há bastante tempo. De lá, o irmão pegou a família (esposa e filha) e foram em frente. Foram para Sepetiba, onde mora o seu pai. No encontro com o pai houve muito choro e emoção. Ele é tão durão, mas ficou emocionado – disse Ana. Lá houve um almoço bem gostoso. Ana jogou buraco com o pai e mataram a saudade. Meu pai está tomando consciência de que está com a idade que nunca percebeu. Ele sempre teve uma cabecinha que dizia: Sou jovem, sou jovem, sou jovem. Deve ser reflexo de artrite reumatóide. Por causa disso, ele não está tendo condições de caminhar como ele gostava. Por causa disso, ele está meio chateado, mas não perde a alegria de viver intensamente. A família é pequena e se agigantou por se encontrarem juntos de repente. Na volta, Ana dormiu na casa do irmão, que foi uma criatura muito legal. Ele fez um tour com a Ana na região onde da Ana; visitaram muitos amigos que há muito não viam. Depois, levou Ana na casa do Zé, anfitrião de quem chega do ‘Norte’. Seu irmão subiu ao apartamento do Zé e conheceu a família.

José Magalhães está muito bem. Ele está legal, com astral bom, bem como a Fátima e todos de lá. Ana saiu com a Carla e foi recebida em seu apartamento. É um imóvel agradável; a Carla e suas filhas foram legais. Almoçamos juntas, fomos ao Shopping.

Eu sei que vou demorar para voltar ao Rio de Janeiro. Por isto, aproveitei ao máximo.

Quero aproveitar a oportunidade para agradecer o carinho e a hospitalidade do simpático casal José e Fátima. Não é só com a gente mas com todos. No nosso caso, nos sentimos tratados de maneira especial, e por isto, quero agradecer de modo especial também, porque eles nos deixam muito à vontade. Eles são muito naturais. Por isto, o registro – Ana.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*