Cantinho da Magal – Magal e o vestibular

0
476

Magal e o vestibular

Magal foi aprovada no vestibular de Direito do CESAMA – Centro de Ensino Superior Arcanjo Mikael de Arapiraca. A história é a seguinte: Estudando para concursos, Magal começou a se interessar pelos assuntos de Direito. Por coincidência, tornou-se realidade a escola de nível superior organizada pela respeitável professora Isabel Torres. Magal aproveitou e se inscreveu no primeiro vestibular da Unidade. O conhecimento adquirido na preparação para concursos da Justiça e no mundo docente deram a ela a oportunidade de enfrentar o desafio com alguma vantagem, haja vista que a concorrência foi de 7 x 1. Ao fazer as provas, estava nervosíssima por causa da pressão exercida pelos mais próximos. Os amigos e parentes têm uma confiança muito grande em sua capacidade de conhecimento. E diziam em uma só voz: “Você está aprovada”. Isso exercia sobre ela um misto de incentivo e desafio. O reflexo recaia sobre seus nervos. O marido dizia: “Se você não passar, cai a sua cotação.” No dizer da candidata, ele fechava o círculo da pressão.

 

Tomando conhecimento do resultado

Ao saber do resultado, Magal estava em São Miguel dos Campos, em plena sala de aula, onde está fazendo parte de um grupo especial de graduação. Uma voz ecoou: “Professora Margaret, telefone pra senhora.” Ela gelou. Era o marido. Com a notícia positiva, começou a chorar. O coordenador e os alunos manifestaram a sua preocupação. “O que aconteceu?”, perguntaram. Houve gritaria, aplausos. Curiosamente, ela estava reproduzindo o documentário em vídeo “Motivando para Vencer”, com pontos valiosos para o momento. Realçou que tudo tinha um preço. Dizia que ‘precisamos renovar sempre, buscar o novo e, com isso, destacar-se. A pessoa que age assim fica diferenciada. O acomodado vive para criticar’.

 

Trote

Depois do almoço foi improvisado um trote. Providenciaram bolo, refrigerante etc. Às 15 h, no intervalo normal, a homenagem especial foi executada. Foi um momento de grande alegria. Depois que a notícia foi dada pelo marido da nossa protagonista, os telefonemas começaram a chegar: dos pais, irmãos, amigos e colegas de atividade. Particularmente, os pais se sentem muito felizes numa hora dessas. Apesar da grande notícia, Magal continuou o seu ofício. Seu maior desejo era chegar em Arapiraca para comemorar. Mas ficou até às 18 h. Em seguida, houve uma reunião com os coordenadores do curso, finda a qual, deu graças a Deus e recebeu votos de ‘boa viagem e bom carnaval’. Com essa sensação de vitória, Magal se deslocou para Arapiraca. Chegando em casa, coincidiu com a chegada de seus pais, vindos de Maceió para abraçá-la. Foi um encontro muito especial, de muita emoção, enriquecido, mais tarde, com a chegada do marido e seus amigos que tinham ido para uma cavalgada. Aí a festa foi total.

No dia seguinte, um domingo, José Magalhães tentava localizar o editor do NF. Ao ligar para a residência da Magal, encontrou-a sob o efeito do vestibular. Ficou feliz e destacou a felicidade dos pais. Disse: “Tenho certeza do que os seus pais estão sentindo nesse momento. Filho é algo muito importante e melhor quando ele dá prazer aos pais, como é o seu caso, com o sucesso nos estudos.” Realçou o desafio da Magal, por ser casada, mãe de três filhos e lutando para vencer. Foi emoção à beça.

 

Projeto de vida

Continuar os estudos e trabalhar em busca de uma independência sensata  com crescimento interior.

 

Conferindo o resultado

Passadas as emoções do acontecimento, foi verificar os números. Sua colocação foi o 4º lugar; a maior nota de português foi dela. Motivos de sobra para se sentir bem. Parabéns!!!

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*