Relatório do Conselho de Administração referente ao Exercício de 2008

0
704

Relatório do Conselho de Administração referente ao Exercício de 2008

 

No dia 13 de julho de 2008, numa Assembléia fora de época, foi eleito o novo Conselho Deliberativo do FAM, cujo presidente foi o sr. Cláudio de Oliveira Magalhães e secretário o sr. Abel de Oliveira Magalhães. A nova diretoria ficou assim constituída: Presidente – Cláudio de Oliveira Magalhães Júnior; Secretário – Fernando de Oliveira Magalhães, tendo como suplente, Isabela Kallyne Fidelix Magalhães; Diretor Tesoureiro – Wigberto Leite Magalhães; Diretor Social – Marcos César de Góis Magalhães; Diretor Cultural – Margaret Jane Magalhães Ferreira; Diretor de Esportes e Lazer – José Raniery Ferreira Júnior e Diretor de Patrimônio – Juracy Nunes de Magalhães. Para o Conselho Fiscal foram eleitos os seguintes associados: Efetivos – Cláudio de Oliveira Magalhães; José Adilson de Magalhães e Miguel de Oliveira Magalhães Júnior. A Assembléia Geral foi presidida pelo associado Fernando de Oliveira Magalhães.

 

Realizações da diretoria

Primeiros acontecimentos – Na AGO, Marquinhos falou sobre a importância do acontecimento, que era o pontapé inicial da reativação do FAM. Destacou a importância da eleição do Cláudio Jr como presidente, já que o mesmo estava passando por uma boa fase de vida e se colocando à disposição para ajudá-lo no que fosse preciso. Disse que estava pensando em reunião de 3 em 3 meses, ou de 2 em 2 meses, mas pressentiu que as reuniões deveriam continuar mesmo mensalmente. Foi instituída uma mudança: as reuniões seriam na residência dos associados, e a primeira seria em sua casa, comemorando os aniversários do mês. Falou das mortes dos associados Antonio e José, alegando que os mesmos deixaram a árvore genealógica um pouco sem brilho e desfolhada. Ele iria regá-la com carinho, que ela voltaria a brotar com toda força. Marcinho converteu em DVD as filmagens dos últimos passeios do FAM, relembrando que no passeio para a fazenda Brejo, o associado Antonio não mais estava conosco. Demonstrou grande emoção, cuja voz ficou embargada, não mais tendo condições de falar. Rose seguiu no mesmo tom e pediu o incentivo para o FAM JOVEM, sendo apoiada pelo novo presidente. Cláudio Jr falou da importância da renovação. Betinha deu sugestão para reuniões com almoço festivo. Lembrou a gestão do Williams e também o exemplo da família da Marta do Adilson. Rosivânia aproveitou para convidar a família para a sua formatura em Administração, que se realizaria no dia 16.08.08. O Secretário da AGO, Cláudio Magalhães, fez comparação com o lançamento do novo Corolla e seu slogan: “O MUNDO ACORDOU DIFERENTE”. E afirmou: O FAM renasce, após encerrar um ciclo de recolhimento”. Disse que um novo ciclo surgia renovado pela segunda e inclusive terceira gerações da família na diretoria. Disse que o novo FAM tinha tudo para dar certo: novas idéias, comemorações naturais do calendário, energia dos novos líderes. E concluiu enfatizando a continuação da família através dos filhos e netos.

 

A primeira reunião

O evento aconteceu no dia 10.08.2008, na residência do casal Marcos César/Rosivânia. Não houve uma palestra que estava programada sobre Sinergia. O palestrante não pôde comparecer. Dos diretores, apenas se apresentaram o Tesoureiro, que apresentou o seu balancete; o de Patrimônio, que informou as dificuldades enfrentadas pela chuva, que o impediram de tomar conhecimento da real situação, mas que, após o citado período, as providências seriam tomadas. A associada Ivany se ofereceu para providenciar a limpa do quintal e do jardim da sede do Fam. Cláudio Magalhães pediu que na reunião seguinte fosse apresentada lista dos bens patrimoniais do Clube. O diretor social, Marcos César, fez menção sobre a importância do mural que reproduzia os documentos importantes com os bons momentos vividos pelos associados do Fam; mencionou os porta-retratos que produziu e que deveriam ser vendidos para reforço de caixa do clube; agradeceu a colaboração de todos que levaram um prato para celebrar o encontro; a caixa de cerveja doada pela Vânia para homenagear os aniversariantes do mês e a sua formatura; anunciou que a reunião seguinte seria na casa do presidente – Cláudio Jr – mês de seu aniversário. Na palavra livre, Vânia falou da grande satisfação em receber todos em sua residência; recebia a todos com muito amor; parabenizou a nova diretoria e todos que fazem “essa maravilhosa família”. Comentou sobre seu fim-de-semana maravilhoso com as atividades de formatura, dizendo ser ótimo, divertido e emocionante. Terminou mostrando o convite de formatura para ser exibido no mural da sede do FAM. Disse que fazia questão de ter a presença de todos na sua festa. Edson Sousa revelou sua satisfação em retornar ao seio do Fam; parabenizou o presidente afirmando que agora ele era “um homem de Deus”. Disse que a Vânia só tinha se formado em Administração porque quis, pois era uma ótima administradora do marido, dos filhos e da empresa em que trabalhava. Sobre o Fam ele disse que, sempre que teve oportunidade de falar sobre família, citava o Fam como exemplo. E sentia orgulho disso, pois o Fam era o retrato de uma família que jamais pode deixar de existir. Lembrou de suas memórias sobre o assunto as quais devemos honrar. Para finalizar, disse que o FAM ia rejuvenescer, e adquirir uma nova mentalidade com essa nova diretoria, que espera continuar passando de geração em geração. Juracy Magalhães aproveitou para anunciar o seu casamento (mais um) no dia 30 daquele mês, na Concatedral e gostaria de ter a presença de todos. Miguel Magalhães disse que o salão da família estava fechado por muito tempo e que tinha feito uma reforma às suas custas. Disse que a 1ª mensalidade seria direcionada a pagar as despesas com energia e que naquele mês o salão voltaria a funcionar para o M12, atual M10. Cláudio Magalhães sugeriu que o passeio para Traipu receberia o nome de Passeio José Magalhães, em homenagem a quem o inspirou, ”pois era como se fosse sua essência, uma energização para a vida dele, quando se banhava nas águas do São Francisco”. O presidente Cláudio Junior leu o artigo 3º do Estatuto da Associação da Família Magalhães que diz: “Tem como finalidade prover o congraçamento e o bem-estar social dos seus integrantes e dependentes; estimular a cooperação, a solidariedade e a confiança entre seus membros nos aspectos sociais e materiais; incentivar o desenvolvimento cultural e intelectual dos associados…” Completou dizendo que gostaria muito de por em prática o citado artigo. Anne Dayse, representando o Fam Jovem, leu belo texto homenageando os pais. Ana Lúcia agradeceu o empenho da associada Lourdinha, por ter vindo para a reunião, de ônibus, sozinha; e pediu também que todos fizessem 1 (um) minuto de silêncio em homenagem aos pais falecidos. Após um minuto, todos aplaudiram.

 

Em setembroOs destaques foram os seguintes: O diretor de patrimônio Juracy Magalhães agradeceu a presença de todos em seu casamento. Informou que a relação de patrimônios da família seria atualizada e apresentada na reunião seguinte. Marcos Magalhães agradeceu a presença de todos na formatura de sua esposa, pois sem estes a festa não teria o mesmo brilho. Parabenizou o presidente Cláudio Jr pela maravilhosa recepção em sua casa e frizou que as reuniões festivas deveriam continuar. Mostrou proposta que tinha para as olimpíadas e próxima reunião do FAM que deveriam ser realizadas na casa do associado Magno Magalhães, na Barra Nova, tendo também, uma homenagem à querida vovó Olívia Magalhães, que completaria mais um ano no dia 13. Magno mostra a enorme satisfação em receber todos da família em sua casa, inclusive muitos também que ainda não a conheciam, unindo o útil ao agradável. Apesar de toda a satisfação, mostrou também certa preocupação com relação à distância, algumas limitações de sua casa e local para todos dormirem com conforto, mas disse que acolhe a idéia com muito prazer. Falou que mesmo não tendo espaço para todos, a casa possuía muito espaço para colchonetes. Disse que existia uma pousada muito próxima à casa, onde alguns associados podiam até mesmo fechar um pacote. Tia Rose fala que o FAM Jovem deveria se unir para trabalhar e ajudar nas olimpíadas. Cláudio Magalhães lembra que ele mesmo ainda não conhecia a casa do Magno e seria uma ótima oportunidade. Na PALAVRA LIVRE, Magno Magalhães diz que está muito feliz em ver o FAM de volta da maneira que sempre imaginou: sem hierarquia. Comentou que o M12, e não M10, era bastante conservador, mas deve haver atualizações, que é o que está acontecendo. Através dos descendentes, o FAM deve seguir um ciclo de vida, chegando à eternidade. Falou que a nova forma de reunir a família atrai muito mais por ser mais prazerosa e, por conseqüência, todos acabam conhecendo uns as casas dos outros. É uma forma que faz com que seja mais gostoso de conquistar o objetivo. Marcos Magalhães falou sobre a importância da interatividade entre os familiares. Reforçou que a tendência do FAM é que não existam subdivisões, como o FAM Jovem, pois este estava participando em conjunto com todos os outros membros do FAM e já estava bastante engajado, o que se tornou mais perceptível com a entrada de alguns membros jovens na diretoria geral. Isso justifica a ausência de outra diretoria, como ocorrera nas últimas vezes. Rose diz que, mesmo não havendo mais o FAM Jovem, ela faz questão de estimular e conquistar alguns membros que necessitem deste prestígio para se sentirem realmente parte e tenham o desejo de comprometimento com essa família. Marcos sugere que o FAM Jovem deve passar a fazer parte dos membros do FAM oficialmente tendo, inclusive, seus nomes na lista de associados, passando a pagar a mensalidade somente quando o mesmo tiver renda própria e total independência. Cláudio Jr. comunicou que o site do FAM voltou a funcionar com total maestria do associado Abel Magalhães, que é “o maior FÃ do FAM!”. Quanto à lista dos contatos do FAM, Wellyson Magalhães ficou responsável pela atualização, com a aprovação de todos. O presidente sugeriu a criação de uma galeria com todos os presidentes do FAM, a qual teria um custo de R$ 45,00 por cada quadro, sendo cada quadro doado por seu respectivo dono. Para incentivar a idéia, Cláudio Jr. pagou o de seu pai que já havia sido presidente por 7 (sete) vezes e expôs para todos a linda obra do artista Dija. Eliane se ofereceu para pagar o quadro de sua mãe, sendo aplaudida por todos. O presidente citou em suas últimas palavras uma outra sugestão que seria a montagem do “Museu do FAM” e pediu a doação de todos para que se possa construir a história da família Magalhães para que, assim, ela possa se perpetuar.

 

Em outubro a reunião aconteceu na residência do simpático casal Magno/Eliane. A diretora cultural Margarete Jane justificou, emocionada, suas faltas às reuniões, as quais foram necessárias, pois estava fazendo o possível para ajudar seu pai a alcançar seu grande objetivo, pois ela já passou por essa experiência e reconhece que só obteve êxito por ter sido uma luta mútua envolvendo ela e uma amiga. Completa dizendo que torce muito por isso, pois não conhece pessoa mais disciplinada, comprometida e com tanta força de vontade quanto ele. Finalizou sua palavra sugerindo um livro chamado “tudo é possível pela oração”, o qual ensina a entrar em comunhão com Deus. Sugere também que a reunião do mês de janeiro seja realizada em sua residência em comemoração ao aniversário de seu filho Caio Bruno. O diretor Marcos Magalhães disse que a reunião, sendo realizada juntamente com a 3ª Olimpíada do FAM, superou suas expectativas e diz que tudo que está acontecendo com o FAM é também fruto da organização do presidente Cláudio Jr., o qual foi parabenizado por sua forma de condução das reuniões. Comentou que o número de membros presentes nas reuniões do FAM estava aumentando a cada reunião. Sobre as Olimpíadas, Marcos fala que, apesar de todas as dificuldades e do tempo um pouco chuvoso, o sucesso estava sendo alcançado. Anunciou a reunião do mês de novembro a ser realizada na casa da associada Betinha, que estaria completando 50 anos de idade. Agradeceu o patrocínio da Banca Júnior que doou os troféus e as medalhas, e da Star Computer que fez a doação de alguns brindes. O presidente falou sobre um e-mail que recebeu de Marcus Vinícius dizendo que viria no mês de janeiro representar seu pai na AGO e, possivelmente, participaria do passeio da família. Pediu para que todos se lembrem de enviar peças para compor o Museu do FAM e informa que já estava entrando em funcionamento o site www.portalfam.com.br para que todos acessassem. Na PALAVRA LIVRE, Sandra Magalhães parabeniza o FAM, pois ela mesma não acreditava em sua “ressurreição”, e parabeniza o presidente por sua luta para reerguer o FAM. Agradece a todos que a ajudaram a conquistar o seu objetivo. Williams Magalhães diz que Sandra foi um exemplo para todos. Fala sobre sua timidez. Parabeniza a secretária suplente Isabela Kalline por seu trabalho. Pede desculpas na frente de todos a Márcio e Albenise por sua ausência como padrinho de Matheus. Vânia agradece, emocionada, a boa vontade de todos, com carinho especial a de tia Lourdinha, Magno e Eliane, por receberem bem sua filha Isabela que precisou morar em Maceió na reta final de preparação para o vestibular. Suelly diz que está muito feliz por estar com todos e comenta sobre um domingo muito agradável que passou na casa de Magno e Eliane. Promete que irá participar mais da família e que a culpa maior é de seu marido, pois ele deveria reservar um tempo maior para participar do FAM. Miguel Magalhães fala que tem muita admiração por Magno e que, como ele, quer que todos os membros do FAM se sintam felizes e realizados. Magno fala sobre sua realização particular, a respeito da conquista de seu patrimônio, apesar das dificuldades. Diz que sua família é maravilhosa e que “Família é riqueza” e ele tem muito orgulho de todos. O presidente Cláudio Jr. aproveita e acrescenta que a família continua tanto na dificuldade quanto no êxito e pede para que a diretora cultural Margaret Jane leia o artigo 3º do estatuto do FAM.

 

 

 

Em novembro a reunião do FAM foi aberta com a oração de costume pedida pelo presidente aos anfitriões Edson e Betinha, que solicitaram ao convidado especial, Arimatéia, o cumprimento da missão. Este enalteceu inicialmente a família e lembrou que era a 2ª vez que participava das nossas reuniões. O Tesoureiro Wigberto Magalhães falou da situação da tesouraria dizendo que estava no mesmo patamar, pois não havia recebido nenhuma mensalidade nas duas últimas reuniões, prometendo em breve apresentar um Balancete. O diretor Marcos César falou da satisfação da reunião, que tinha mais de 40 pessoas, dizendo que a freqüência vem crescendo a cada encontro e que na próxima oportunidade esse número deverá dobrar. Falou sobre o próximo passeio do FAM, nas datas de 24 e 25 de janeiro/2009, NO HOTEL FAZENDA ENGENHO PEDRA DO RODEADOURO, em BONITO (PE), um local belíssimo, com atividades de pesca, passeio a cavalo, passeio de pau-de-arara, trilha ecológica com banho de cachoeira, piscinas naturais, além da tranqüilidade da vida rural e das belezas naturais. Miguel Magalhães, com grande emoção, falou da reunião e parabenizou a irmã Betinha pelos seus 50 anos, Disse da felicidade do filho Marcinho com a presença dos familiares em sua formatura e que o mesmo iria ser pai de novo. Edson agradeceu em nome da família a presença do monsenhor Raimundo, Arimatéia e Carminha com os seus companheiros da comunidade da paróquia Nª. Sª. do Carmo. Parabenizou a todos os aniversariantes do mês, particularmente a querida esposa Betinha, que seguiu, também, na mesma linha de raciocínio. Marcus César pediu para cantar parabéns para os aniversariantes do mês, inclusive para o monsenhor Raimundo que aniversaria no dia 20 do corrente, com muitos vivas para todos os aniversariantes. Abel falou da felicidade em trabalhar para o FAM, desde o nascimento da Associação em 1989; anunciou a reestruturação do SITE DO FAM, que já estava no ar, de novo e com nova apresentação, agora funcionando plenamente; falou sobre o modernismo atual em que não se pode dispensar a INTERNET e que todos os associados vão ter seu e-mail personalizado, para facilitar a interação com o site; emocionado, principalmente pela importância das pessoas presentes, que levarão uma imagem boa da família, falou das dificuldades que o FAM passou, principalmente com a morte do presidente de honra José Magalhães, e do associado Antonio Magalhães. Destacou a volta por cima da nossa organização, com a força da juventude que compõe a 2ª geração e que está dando um show de grandes realizações. O presidente apresentou mais 2 (dois) quadros para a galeria dos ex-presidentes (Abel e José), sendo parabenizado pelo empenho; pediu que continuassem trazendo relíquias para o museu do FAM, mostrando as já recebidas até o presente. Finalizou agradecendo a presença de todos e em particular ao monsenhor Raimundo com toda a sua equipe.

 

Em dezembro – Neste mês aconteceu o melhor Natal do Fam de todos os tempos. Foi na residência do querido casal Raniery/Magal, onde não faltou nada. O anfitrião caprichou e não deixou por menos. A maioria absoluta dos associados prestigiou o acontecimento. Marcaram presença também os amigos e parentes dos que fazem a nossa associação. As crianças se esbaldaram e houve uma dinâmica de amigo secreto que arrebatou todas as alegrias possíveis. A festa se estendeu por toda a noite e muitos saíram de madrugada. Tudo foi documentado e inserido no Portal da Família. Além disso tudo ficará arquivado nos anais da história do FAM, esta organização que só tem dado prazer e alegria à Família Magalhães.

 

Em janeiro Neste mês tivemos o esperado Passeio Anual do Fam. Conforme foi registrado em documento publicado no Portal do Fam, o acontecimento foi coroado de pleno êxito. Como novidade, houve a presença do associado Marcus Vinicius de Oliveira Magalhães, que prestigiou o evento com toda a sua família. A sua presença foi a melhor homenagem que se fez ao Presidente de Honra do Fam, senhor José de Oliveira Magalhães. Uma das razões de sua presença foi exatamente representar seu querido pai, que prematuramente deixou o convívio da família, gerando um vazio impreenchível. Em determinados instantes a emoção tomou conta de todo mundo, quando os cantores entoaram músicas populares de Alagoas, as quais enterneceram os corações de todos que se encontravam no ambiente. Marcus e família choraram copiosamente, inclusive abraçados a todos, formando um quadro muito especial, que será lembrado por muito tempo. A propósito, as fotos estão estampadas no Portal do Fam e são acessadas em toda parte. Desta forma, o passeio do Fam deste ano foi um acontecimento especial que ficará guardado em nossas mentes por muito tempo.

 

ConclusãoComo se viu, mais uma etapa da existência do FAM foi vencida. Destacamos o desafio que o nosso querido clube enfrentou durante o ano de 2008, quando, por forças superiores, correu o risco de naufragar. O desaparecimento prematuro dos associados José e Antônio Magalhães, além de outros fatores alheios ao nosso controle, fizeram com que a Associação da Família Magalhães corresse o risco de se acabar. Não por acaso, alguns associados apostaram no desaparecimento do grupo. No entanto, a atuação do associado Marcos César que, em harmonia com o presidente Cláudio Jr, enfrentaram os desafios e conseguiram revolucionar o mister, logrando o sucesso que se temia não alcançar. Com a graça de Deus, hoje, temos a satisfação de ver o nosso clube vivendo intensamente e cumprindo o que o seu presidente sempre faz questão de realçar: Artigo 3º do Estatuto da Associação da Família Magalhães, que diz: “Tem como finalidade prover o congraçamento e o bem-estar social dos seus integrantes e dependentes; estimular a cooperação, a solidariedade e a confiança entre seus membros nos aspectos sociais e materiais; incentivar o desenvolvimento cultural e intelectual dos associados…”

Vimos a atuação dos diretores, que não mediram esforços para ver o seu departamento repleto de atrações durante o período.A 2ª Geração tornou realidade a nova fase do FAM. Promoveu atrações artísticas durante todo o tempo. O seu entusiasmo foi até hoje e deve continuar daqui para a frente. Tivemos a atuação do diretor social que fez o que pôde para se sair bem. Mesmo com as sua limitações, deu tudo de si para ser bem-sucedido, inclusive com a participação de sua querida esposa Rosivânia Fidélix, razão maior para o reconhecimento da diretoria, principalmente do presidente; tivemos a atuação da secretária substituta que, apesar das suas dificuldades naturais, procurou se desincumbir do seu ofício da melhor maneira possível, recebendo o reconhecimento de todos os diretores e associados, inclusive do titular. Em suma, vimos mais um período repleto de atividades festivas, cujo resultado maior foi a continuação do congraçamento da família, sob a batuta de um presidente que tem feito tudo para ser bem-sucedido. Destarte, conclui-se que o FAM é definitivamente uma peça indispensável no seio da família Magalhães, precisando tão-somente efetuar pequenas correções de rumo, para continuar o seu brilhante futuro que, por certo, será alcançado a partir da próxima administração. Parabéns a todos!!!

 

Arapiraca (AL), fevereiro de 2009

Abel de Oliveira Magalhães

Secretário “ad hoc”

DEIXE UMA RESPOSTA

*