Relatório do Conselho de Administração referente ao Exercício de 2002

0
592

 

Relatório do Conselho de Administração referente ao Exercício de 2002

 

No dia 27 de janeiro de 2002, foi eleito o novo Conselho Deliberativo do FAM, cujo presidente foi o sr. Antônio de Oliveira Magalhães e secretário o sr. Abel de Oliveira Magalhães. A nova diretoria ficou assim constituída: Presidente – Cláudio de Oliveira Magalhães; Secretário – Abel de Oliveira Magalhães; Diretor Tesoureiro – Rosivânia Vieira Fidélix de Magalhães; Diretor Social – Marcos César de Góes Magalhães e José Dênis Moura de Araújo; Diretor Cultural – Wirley Carles Leite Magalhães; Diretor de Esportes e Lazer – Wigberto Leite Magalhães e Diretor de Patrimônio – Ivany de Oliveira Magalhães. Para o Conselho Fiscal foram eleitos os seguintes associados: Efetivos – Miguel de Oliveira Magalhães; Miguel de Oliveira Magalhães Jr e Roseli Tavares de Lima Magalhães. Suplentes – Sandra Ferreira Magalhães; Maria Elizabete Magalhães Souza e Suely Cavalcante Magalhães. A Assembléia Geral foi presidida pelo associado José de Oliveira Magalhães.

 

Realizações da diretoria

Em março, o novo presidente assumiu com uma disposição invejável como se fosse o continuador da segunda geração, ante a bem-sucedida gestão do neto mais velho, Sr. Williams Leite Magalhães. Distribuiu as atribuições de cada departamento com os novos diretores e solicitou o empenho de cada um para o real cumprimento de suas tarefas. O secretário apresentou um exemplar de uma árvore genealógica confeccionada em computador pelo associado Márcio Rogério. Através dela, o associado José Magalhães descobriu que existiam 98 sucessores do casal Tibúrcio/Olívia, cuja centena iria ser completada com os novos rebentos da Sandra e do próprio Márcio, que nasceriam ao longo do ano. O fato lembrou a necessidade de atualização da árvore oficial exposta na sede do FAM, que foi realizada pela estilista da família, Roseli Tavares. Marcos César apresentou a sua agenda anual junto ao departamento social; Vânia agradeceu a confiança depositada em si e pediu compreensão no cumprimento do mister. O presidente Cláudio passou às mãos do associado José Dênis correspondência agradecendo a aquisição de ônibus para o passeio anual do FAM, objeto de sugestão do associado José Magalhães. Wigberto anunciou que iria fazer uma enquete para descobrir a preferência de cada um para execução de campeonatos esportivos. Disse que tinha idéia de instalar um computador na sede do FAM e fazer competições com o Show do Milhão IV com distribuição de brindes. Wirley Carles disse que iria fazer pesquisas de matérias publicadas nos jornais NF para serem revividas; prometeu cursos de oratória e teatrinhos com as crianças. Cláudio Jr sugeriu programação anual trazendo talentos da cultura regional como Zezito Guedes, Waldemar Correia etc. Ivany assumiu o compromisso de se dedicar ao patrimônio do clube. Recebeu sugestão para recuperar a sala do ‘cassino’, dando-lhe melhores condições de conforto e bem-estar, para a transferência da biblioteca. Adilson prometeu conseguir PVC num preço especial para melhorar o ambiente, se necessário. Ficou acertada aquisição de mesas modernas para os associados do FAM, em substituição às velhas e desconfortáveis. Marcos César anunciou projeto de arrecadação de R$ 7,00 por mês para desonerar o passeio no fim do ano. Cláudio pediu que todos procurassem se comunicar com as pessoas em seus respectivos aniversários. E, em clima de festa, encerrou a primeira reunião convidando a todos para um churrasco numa das casas especializadas da cidade.

 

Em abril o destaque foi a realização da reunião na chácara do Zé Pequeno, uma iniciativa que tinha finalidade de unir o útil ao agradável (fazer o encontro num ambiente onde estivesse presente muito verde, atividades esportivas e muita alegria). Outro detalhe: a reunião foi realizada no dia 14.04.02, data em que o patriarca da família, se estivesse vivo, estaria completando 90 anos. Houve a doação de uma fruteira ao FAM pelo associado Antônio Magalhães, que seria sorteada para gerar renda para o clube; foi publicada a relação dos que iriam doar um conjunto de mesas ao FAM, objeto de idéia aprovada na reunião anterior. O diretor social Marcos César anunciou a sua transferência profissional da área do Grande Recife para a região Norte de Alagoas; justificou a não-realização do campeonato de biriba por causa de doença da esposa. Wigberto, diretor de esporte e lazer, informou que estava vivendo sob forte tensão profissional com perda de 70% do seu salário. Isto tudo estava refletindo em seu desempenho como diretor. Miguel Jr e Leiliane tinham sido aprovados em vestibular: Administração de Empresa e Biologia, respectivamente.

 

Em maio a reunião foi no dia 12. A tesoureira informou que a conta do FAM seria transferida para outra instituição financeira. Com a influência do presidente, a conta permaneceu no Banco Real, transformada para pessoa física. O departamento social anunciou o cancelamento do curso de culinária e o baile dos namorados previstos para o mês em curso. Concentrou esforços na festa do São João a se realizar no mês seguinte. Parabenizou Rose pela bela exposição fotográfica na sede do FAM e exortou para que a idéia continuasse. Doou uma linda cesta à associada Ivany, simbolizando a matriarca d. Olívia. Foi uma cena emocionante. Betinha solicitou o retorno dos almoços nos dias de reunião na sede do FAM. Disse que era mais útil em tudo. O presidente agradeceu a colaboração de todos principalmente da Rose pela exposição fotográfica e atualização da árvore genealógica; agradeceu a Vânia pela sua dedicação à Tesouraria e ajuda na parte social; ao Marquinhos por ter se desdobrado para que o FAM cumpra a sua missão especial. A reunião foi encerrada com a leitura do poema “Retrato de Mãe”, de Ramon Angel, em homenagem às mães presentes.

 

Em junho o destaque foi para o desempenho da seleção brasileira na Copa do Mundo. A sede do FAM se transformou num verdadeiro palco, em que a associada Rose deixou a sua marca em termos de ornamentação. Foi definida a data de 22 de junho para a festa do São João. Atendendo solicitação do presidente, a ex-tesoureira Sandra fez a leitura do relatório do passeio do FAM referente à gestão anterior. A peça tinha sido elaborada pelo ex-presidente Williams, que se encontrava ausente por motivo superior. Cláudio foi parabenizado pela organização das festividades em homenagem à seleção brasileira que se sagrou pentacampeã do mundo. O diretor cultural patrocinou uma apresentação de sua filha Lúcia Helena que apresentou a dança do ventre. O presidente agradeceu a colaboração da associada Rose em termos de ornamentação da sede do FAM  e lembrou a coincidência de registro feito na seção “Memória” do NF que, em maio de 1993 publicou homenagem a ela pela dedicação a d. Olívia, quando de sua doença.

 

Em julho um dos destaques foi a apresentação de um documento escrito pelo arapiraquense José Pereira Neto em prol da criação da Diocese de Arapiraca, intitulado “Diocese de Arapiraca – lembrar é preciso”, cujo reflexo obteve o apoio da assembléia no sentido de amplitude ao documento através dos meios de comunicação do município. O presidente autorizou a tesoureira liberar o dinheiro para a compra das mesas, objeto de doação dos associados na reunião de março, na condição de haver o ressarcimento na reunião seguinte. Autorizou também o sorteio dos bilhetes referentes à fruteira doada por Antônio, debitando os associados em função de sua confiança. A tesoureira anunciou que um associado tinha iniciado o pagamento antecipado do próximo passeio, uma boa idéia para ser seguida. O departamento social anunciou a transferência das olimpíadas do FAM para o mês de setembro, em face das dificuldades. Wirley Carles destacou a atuação da associada Ivany nas festividades do Penta Campeonato; falou sobre o MOCE e prometeu trazer o seu presidente para dar palestra no recinto do FAM. Anunciou o seu filho Wirley Erick que se apresentou ao violão apesar de um pouco tenso. Este obteve o aplauso da platéia, que vibrou com a apresentação. Isabella declamou o poema “Não recebi nada do que pedi”, com o mesmo ao violão. Finalmente aconteceu o sorteio da fruteira doada pelo associado Antônio. A ganhadora foi a neta do presidente, jovem Criscyane.

 

Em agosto, o destaque ficou por conta da tesoureira homenageando os pais no seu dia. Sua mensagem foi veiculada pelo som da associada Ivany, com destaque para as dificuldades que os homenageados enfrentam no dia-a-dia. O fundo musical contribuiu para emocionar o ambiente porque foi com o tema do filme “O Titanic”. Seu filho Ivgon tentou homenagear o pai Marcos, mas não conseguiu. Marcos César anunciou a compra das mesas do FAM. Disse que elas estavam em Recife. Anunciou a transferência da 2ª Olimpíada do FAM para o mês de outubro por causa da Micaraca que se realizaria em setembro. Disse que precisava de patrocínio de camisas para o evento; que tinha providenciado lembrancinhas para os pais, que apesar de simples, tinha um valor de estimação especial; sua filha Isabella tinha contribuído na confecção das embalagens-ornamento. Abel leu correspondência expedida às emissoras de rádio de Arapiraca sobre o movimento para a criação da Diocese de Arapiraca; disse que teve um encontro com o prof. José Pereira Neto e o Juiz de Direito de São Miguel dos Campos, ex-padre Manoel Tenório sobre o assunto. O diretor cultural Wirley Carles fez a apresentação artística de seus filhos Wirley Erick e Carles André. Apresentaram a música “Tudo é do pai”, de Frederico Cruz. Ambos foram muito aplaudidos. Marcos César doou um livro à Biblioteca do FAM: Pai Rico Pai Pobre, de Robert T. Kiyosaki e Sharon L. Lechter; informou a perda de seu emprego no Grupo Coringa; ouviu considerações elogiosas da platéia e agradeceu, emocionado, a solidariedade recebida. Fernando prometeu doar 50% das camisas para a 2ª Olimpíada do FAM. Cláudio Jr sugeriu a caminhada ecológica do FAM, baseado num sonho que teve.

 

Em setembro, o secretário apresentou confirmação de telegrama à família do tio Abílio em respeito ao seu falecimento. O diretor social anunciou que a AABB já estava reservada para a 2ª Olimpíada do FAM; informou que as mesas do FAM já estavam na sede do clube.

 

Em outubro, ficou acertado que não seria liberado empréstimo até o final da gestão, para não prejudicar o passeio anual do FAM. O diretor social agradeceu a colaboração dos patrocinadores da 2ª Olimpíada do FAM: Center Gás, Mister Áudio e Star Computer. Falou sobre o acontecimento e sua organização. Eliane disse da satisfação do associado Márcio Rogério pelo nascimento de seu primogênito Matheus; lembrou que o casal (Márcio e Albenise) esperava a visita de todos. A pedido do presidente, foi consignado em ata “parabéns” para o casal, acrescentando que eles eram muito queridos e mereciam o aplauso de todos. O presidente homenageou d. Olívia pelo seu aniversário com a música do Pe. Zezinho “Oração da Família”, reproduzida no som da associada Ivany. O momento foi de pura emoção. Ao final houve uma salva de palmas para a homenageada.

 

Em novembro, o destaque ficou por conta do diretor social que falou sobre o sucesso da 2ª Olimpíada do FAM. Disse que o resultado foi altamente positivo e agradeceu a todos que colaboraram para o resultado obtido. O presidente Cláudio agradeceu de maneira especial o trabalho do diretor social Marcos César e Wigberto na realização do evento. Acrescentou que o evento tinha se credenciado de maneira definitiva para fazer parte do calendário de atividades anuais do FAM. Marcos César definiu o passeio anual do FAM para o rio São Francisco; realçou a atuação do presidente do FAM, Cláudio Magalhães, que sempre apóia os diretores motivando a todos. Foi efetuada a entrega das medalhas e troféus da 2ª Olimpíada do FAM.

 

Em dezembro, a abertura da reunião aconteceu de maneira especial: foi apresentada a música Nossa Senhora, na interpretação de Xitãozinho e Chororó em homenagem à matriarca da família d. Olívia. O secretário destacou matéria da Andressa, neta do presidente de honra do FAM, que deveria servir de motivação ao segmento juvenil para seguir o exemplo. Marcos César apresentou o pacote turístico do passeio anual do FAM; informou que tinham sido doados 50% das camisas sem a pintura; anunciou que o Natal seria no dia 24. Cláudio falou sobre o reveillon, que ficou decidido ser em Coruripe. Suely mandou dizer para o Zé Magalhães que o suco de mangaba estava esperando por ele. Cláudio Jr falou sobre o valor da alternância no poder; sugeriu a criação do Museu do FAM e se comprometeu a dar continuidade à administração do pai. Miguel lembrou a homenagem que Zé Magalhães fez ao seu neto Matheus no jornal NF.

 

Janeiro/2003 De acordo com o Estatuto do FAM, em seu Capítulo X, art. 45, o exercício social do clube termina no dia 31 de dezembro. Janeiro é mês movimentadíssimo com os preparativos para o passeio anual e AGO. Assim, não houve a reunião habitual. O passeio aconteceu nos dias 18 e 19 e foi coroado de pleno êxito. Hoje estamos realizando a nossa AGO, oportunidade em que elegemos o novo Conselho Deliberativo para uma nova gestão, de acordo com o art. 26, Capítulo IV, de nossa Carta Magna.

 

ConclusãoComo ficou registrado no início do presente relatório, o novo presidente do FAM assumiu com uma disposição idêntica ao do primeiro representante da segunda geração à frente do Movimento. Queria realizar uma grande gestão. Distribuiu as atribuições de cada departamento com a solicitação de empenho por parte de cada diretor. Com o entusiasmo natural de toda diretoria que inicia uma gestão, todos demonstraram uma vontade imensa de produzir. O presidente e sua diretoria se superaram. Cumpriram a sua missão da melhor maneira possível e tiveram uma gestão das mais profícuas. Bem notado o registro do diretor social Marcos César quando disse na reunião de novembro que o presidente Cláudio Magalhães “sempre apóia os diretores, motivando a todos”. Vale lembrar o destaque para o mês de junho quando a seleção brasileira conquistou o pentacampeonato e a sede do FAM se transformou num verdadeiro teatro do futebol, em que todos se sentiram à vontade, com o ambiente devidamente ornamentado, sem faltar nada para ninguém em termos de lazer, alimentação e tranqüilidade. Da mesma forma foi o final da gestão, quando as festas de fim de ano foram bem movimentadas e o mês de janeiro coroou o sucesso esperado. O passeio anual do FAM foi dos mais bem-sucedidos e concorridos. E a AGO está superando todas as expectativas. Um diretor que concorreu bastante para tanto sucesso foi, sem favor, o responsável pelo Departamento Social, companheiro Marcos César de Góis Magalhães, que deu tudo de si pela valiosa causa. Da mesma forma, destacamos o valioso trabalho da eficientíssima tesoureira, associada Rosivânia Fidélix, que deu tudo de sim pelo setor. Desta forma, todos que fazem o FAM estão de parabéns por esta profícua gestão, ao tempo em que manifestamos os votos de que a próxima administração seja tão bem-sucedida quanto foi a do presidente Cláudio Magalhães. Parabéns a todos.

 

Arapiraca (AL), janeiro de 2003

A Diretoria.

DEIXE UMA RESPOSTA

*