Relatório do Conselho de Administração referente ao Exercício de 2011

0
658

Relatório do Conselho de Administração referente ao Exercício de 2011

 

A diretoria que está encerrando os trabalhos foi eleita e tomou posse na Assembléia Geral Ordinária do dia 30.01.2011. Quem presidiu os trabalhos foi o associado Cláudio de Oliveira Magalhães, eleito por unanimidade pela assembléia. Secretário, Abel de Oliveira Magalhães.

 

Diretoria eleita para o período:

 

Diretor Presidente – Wirley Carles Leite Magalhães;

Diretor Secretário – Anne Dayse Barbosa Souza Magalhães;

Diretor Tesoureiro – Cláudio de Oliveira Magalhães Jr;

Diretor Social – José Adilson de Magalhães (assessorado pelos que o antecederam);

Diretor Cultural – Adriana Nogueira Magalhães (assessorada pelo irmão Alisson);

Diretor de Esportes e Lazer – Wellyson Magalhães Souza; e

Diretor de Patrimônio – Miguel de Oliveira Magalhães.

 

Conselho Fiscal: Wigberto Leite Magalhães; Cláudio de Oliveira Magalhães e Ivany de Oliveira Magalhães.

 

Realizações da diretoria

A primeira reunião da diretoria aconteceu no mês de fevereiro. O presidente Wirley estava radiante. Sua felicidade era o resultado da presença dos associados e de sua família. Agradeceu a presença de todos pelo apoio recebido. Primeira dificuldade enfrentada: a sua secretária não compareceu e em seu lugar foi chamado o associado Abel Magalhães para suprir a vaga. Como de praxe, distribuiu as obrigações de cada diretor, conforme estatuto social. O tesoureiro Cláudio Jr mostrou o seu entusiasmo pelo resultado do seu empenho na gestão anterior, elevando significativamente o saldo da tesouraria do clube. Como conseqüência, incentivou a todos para a realização e execução dos projetos definidos e projetados para a gestão que se iniciava. Ao final anunciou o saldo da tesouraria naquele instante, já deduzidas as despesas do encontro natalino e do passeio anual do FAM: R$ 4.794,48. E arrematou: “Estou muito feliz porque houve aumento significativo nos pagamentos de mensalidades. Espero que outros sigam o exemplo, para o engrandecimento cada vez maior do nosso querido FAM”. Foi aclamado. Direção social – Adilson falou sobre as atribuições recebidas. Pediu desculpas pela falta de experiência, mas se prontificou para dar o máximo de si no setor. Naquele mesmo momento, Cláudio Jr sugeriu realização de mini-campeonato de biriba que, infelizmente não aconteceu. (Detalhe: Neste instante Betinho apareceu na sede do FAM, apoiado em duas muletas devido ao acidente sofrido no passeio do FAM. A alegria dos presentes foi tão grande que tumultuou o ambiente. Os donos de máquinas fotográficas aproveitaram para documentar a cena. Foi um acontecimento especial, em que ficou comprovado o carinho que todos sentem pelo referido membro. O responsável pela vinda do Betinho foi o Marcos César, que não parava de sorrir). Direção de Esportes e Lazer – O novo diretor, Wellyson, demonstrou a sua satisfação em ter sido eleito diretor do segmento e se comprometeu a desempenhar o ofício com total dedicação.

Na Direção de Patrimônio Miguel anunciou que a sede do FAM estava em ordem, sem nenhuma praga. E destacou a assessoria positiva que estava tendo da associada Ivany.

Nesse dia, a Palavra livre foi muito movimentada, característica de todo começo de atividade. Cláudio realçou a importância dos torpedos do presidente; mencionou o sucesso do passeio Zé Magalhães ocorrido no dia anterior e disse que, “quem não participou, não sabe o que perdeu, apesar das pragas que o Betinho soltou”; Adilson parabenizou o Caíque, filho do associado Williams, pela sua aprovação no concurso da OAB. Disse que sabia da satisfação que os pais têm quando isto acontece porque o próprio estava vivendo um acontecimento especial, com a homenagem recebida pelo seu filho Alysson, que foi homenageado pela Digníssima Reitora da UFAL, conferindo-lhe dois certificados pela aprovação em 1° lugar no Processo Seletivo Seriado do ano de 2011, no Curso de Física Licenciatura da Universidade Federal de Alagoas, Campus Arapiraca, e declaração de parabéns com os cumprimentos da entidade. Revelou que o filho teria recebido convite de seu Professor para ser seu assessor especial e com isto ser aquinhoado com subsídios federais, a exemplo das irmãs. Adilson arrematou: “Sou uma pessoa privilegiada; meus três filhos, por seus méritos, estão amparados pela ajuda federal”; Cláudio Jr. realçou as vantagens do Yahoo grupo nas comunicações do FAM e do Portal da Família. Destacou o crescimento do site e a dedicação dos envolvidos. Lembrou que ia conseguir o seu bacharelado em Administração de Empresa no mês de março. Disse que contava com a participação de toda a família; que ia festejar o acontecimento da melhor maneira possível. Finalizou falando sobre o sucesso do passeio José Magalhães e das homenagens feitas a ele com execução de música específica ao violão e acompanhado pelos participantes do passeio, cuja apresentação foi gravada e o vídeo seria lançado no Portal da Família. Wirley falou sobre o Portal e seu valor; lembrou a confecção de um projeto cultural do FAM para aproveitamento da área anexa à sede. Prometeu apresentar o citado projeto na reunião seguinte. Como se viu, o entusiasmo estava sobrando, mas os percalços não demorariam a aparecer.

 

No mês de março não houve reunião.

 

No mês de abril, às 21:30h, teve acento a reunião ordinária do período. Inicialmente o presidente Wirley Carles pediu desculpas pela reunião não acontecida no mês anterior. O diretor social sugeriu que quem estivesse atualizado com a tesouraria do clube não pagaria a passagem do ônibus no passeio anual do Fam. O tema ficou para ser discutido na reunião seguinte. Na Direção Cultural Adriana informou que estava com pouco tempo para executar a sua missão. Trabalhava até às 20 h, era mãe, estudante, servidora pública, esposa e, logo, logo, seria dona de casa. Pediu desculpas e paciência. O Diretor de Patrimônio anunciou que a sede do FAM estava em ordem, sem nenhuma goteira, resultado de sua permanente preocupação para com o patrimônio, através de revisões e manutenção que sempre faz. Sua assessora Ivany se apressou em confirmar as palavras do diretor e destacou a sua atuação. Miguel informou ainda que estava muito contente com o carinho de um filho que estava imprimindo as matérias publicadas no Portal do Fam e levando para ele ler. Disse que lia juntamente com a esposa e os dois se emocionavam bastante. Cláudio realçou o valor da internet e particularmente do Portal do Fam. Demonstrou a sua satisfação em navegar no citado segmento e ver os e-mails da família. “Sou um apaixonado pelo Yahoo Grupo”, disse.

 

Em maio não houve reunião.

 

Em junho a reunião aconteceu na residência dos associados Miguel e Ilda, em homenagem ao aniversário dela e do filho. O diretor de patrimônio informara que na sede do Fam tudo estava sob controle. Cláudio Júnior falou sobre a necessidade de reforma do túmulo da família. Ficou de se contatar alguém para realizar o trabalho. O diretor social lembrou a necessidade de se organizar o passeio anual do Fam e que não ficasse para a última hora. O presidente sugeriu que se criasse uma comissão em torno do assunto. Vaninha sugeriu que se fizesse sorteio e adiantou que daria uma prenda para a reunião seguinte. Adilson falou também que a sua filha Adriana, devido aos afazeres como mãe, funcionária pública e esposa, não iria mais poder continuar com o cargo de diretora de Cultura. Falou sobre a festa do São João, que seria no dia 25 de junho, na sede do FAM. Cláudio Júnior parabenizou o Dênis pelo seu aniversário e por estar assumindo a prefeitura de Craíbas. Parabenizou a aniversariante e anfitriã, Ilda. Falou da felicidade de ver o FAM com um saldo positivo de R$ 5.758,00, procurando motivar a todos para efetuarem os pagamentos de suas mensalidades. Na Palavra livre usaram da palavra Cláudio, que parabenizou o Dênis por estar assumindo a prefeitura da cidade de Craíbas, e disse ser uma honra para o FAM ter um membro prefeito. Sugeriu que se formasse uma comissão para visitá-lo na prefeitura. Pediu ao presidente para que organizasse uma festa junina bonita. Para isso, pediu o empenho de todos. O Dênis também fez uso da palavra, saldando a todos os presentes e falou sobre a sua estada à frente da citada prefeitura, fato este até então inusitado lá. Agradeceu o carinho da homenagem e disse que estava à disposição de todos. O presidente convocou a aniversariante, a anfitriã Ilda, para fazer uso da palavra, tecendo muitos elogios à sua pessoa e lhe parabenizando. Na oportunidade todos se levantaram e cantaram os parabéns para ela, frisando a ausência dos filhos (Marquinhos, Marcinho e Cristina). Ela disse da sua felicidade por estar com todos. Depois pediu que o presidente lesse uma mensagem, intitulada “A religião verdadeira”.

Em agosto não houve reunião.

 

Em setembro não houve reunião.

 

Em outubro a diretoria se reuniu no dia 09, com os seguintes destaques. O presidente Wirley Carles pediu desculpas pelas reuniões não acontecidas. O presidente falou sobre as dificuldades na atuação de alguns setores do clube, começando pela própria secretaria. Realçou as tentativas que fez para o pleno funcionamento do setor e disse da sua tristeza pelo insucesso. Mencionou o caso do Departamento Cultural, que seguiu o mesmo curso. Lembrou que, na hora do convite, todos manifestaram a sua satisfação. Depois desistiram por motivos pessoais. Discorreu sobre as dificuldades enfrentadas. O diretor Cláudio Júnior informou o saldo existente na tesouraria: R$ 5.239,99, inferior ao da última reunião por causa das despesas com a bem-sucedida festa do São João. Foi observado que a redução do saldo também era parte da ausência de reuniões. Cláudio lembrou a responsabilidade da 2ª geração, que administra os destinos do FAM na atualidade. Disse que, se o problema continuar, o FAM poderá se acabar. E se isto acontecer o peso recairá sobre os ombros da 2ª geração. Cláudio Júnior demonstrou a sua preocupação pela ausência dos associados à reunião. Lamentou que os membros da 1ª geração não estavam conseguindo motivar os seus herdeiros para participarem das reuniões. Ficou comprovado que era muito difícil. Abel falou sobre a falta de reuniões e suas conseqüências; reproduziu mensagens do presidente sobre o assunto dizendo que tinha se dedicado a Encontros de Casais com sua esposa e não teria tido tempo para o mister. Abel invocou o princípio das prioridades. Disse que a obrigação deveria vir primeiro do que a devoção. Citou exemplos: Disse que o presidente certamente não deixaria de priorizar o seu trabalho para participar dos citados encontros. Tal atitude teria comprometido sua atuação como presidente do FAM. Levantou hipótese de ter havido conflito com o tesoureiro por causa das despesas do São João – possibilidade negada. Por fim, disse que a falta de reuniões gerou desmotivação para o público alvo, descrédito e falta de contribuição para com a tesouraria, razão maior para a contenção do saldo. Adilson manifestou o seu pensamento revelando que o presidente teria ficado aborrecido com ele por não ter aceitado sugestão de realizar uma feijoada num dos encontros sociais do FAM. Por fim, Cláudio Júnior, sempre preocupado com o sucesso da família, se propôs criar uma força-tarefa para o retorno dos associados às atividades do clube. A reunião seguinte ficou marcada para o dia 13/11/2011, na sede do FAM.

 

Em novembro o encontro se deu na sede do Fam e mais uma vez o presidente teve que se socorrer de um dos membros para secretariar os trabalhos. Miguel informou que o patrimônio da associação estava tranqüilo; sem cupim e sob controle. Adilson lembrou que estava chegando o tempo de se definir o passeio anual do FAM e que era necessário tomar as providências cabíveis. Avisou que iria pesquisar locais para o referido evento juntamente com o presidente. Avisou que ficaria contente se recebesse sugestões. O presidente informou que esteve conhecendo o Bosque Arapiraca, obra importante construída pela Prefeitura do Município. Disse que o bosque ficava no prolongamento do Parque Ceci Cunha, no centro de Arapiraca, e era dotado de inúmeras atrações. Disse que foram plantadas as primeiras mil árvores (de um total de três mil); tem pista de ciclismo e caminhada. Lá, Wirley encontrou o prefeito Luciano Barbosa, e falou sobre o FAM. Lembrou que a ex-deputada Ceci Cunha tinha participado de uma reunião e perguntou se ele poderia participar de um dos encontros. Ele se prontificou e se colocou à disposição. Wirley estava pensando em levá-lo, bem como o ex-presidente da ACALA, Sr. Carlindo e o ex-secretário de Cultura de Arapiraca, Sr. Ronaldo Oliveira. O assunto ficou para ser estudado.

Na Palavra livre falaram as seguintes pessoas:

Marcos César, que se colocou à disposição da diretoria para ajudar na organização do passeio do FAM; transmitiu mensagem do associado Cláudio Magalhães sobre a conclusão da reforma de sua casa de veraneio em Coruripe, desejando a presença de toda a família lá. Disse que ele não se continha de tanto entusiasmo.

Márcio Rogério falou sobre o casamento do seu tio Ivan (celebração de bodas de ouro) e da filha do mesmo, Vani. Destacou a apresentação do primo Geraldinho Neto ao violão, emocionando a todos. Disse que o fato lembrou o FAM, pela organização e prestígio da família. Lembrou a necessidade de valorização da nossa associação. Disse que viu inúmeros primos, inclusive alguns que nem conhecia. Informou que todos os netos do homenageado estavam presentes e vestidos a caráter, homenageando os avós. Sob forte emoção, finalizou dizendo que ficou encantado com o evento.

Abel parabenizou sua esposa Ivonete, que tinha aniversariado no dia anterior e que fora alvo de bela homenagem no restaurante de sua irmã Iracy, onde contou com a presença de seus filhos e pessoas mais próximas. Falou também sobre o Portal do Fam, lembrando que, apesar de ele permanecer tranqüilo no ar, às vezes enfrenta dificuldades técnicas. E citou a mais recente. Na ocasião os presentes mencionaram a importância do material veiculado, com destaque para as fotos de congraçamento que o embelezam.

Wirley falou sobre os aniversariantes do FAM e estabeleceu uma comparação com a natureza. Lembrou a formação dos astros, estrelas, constelações etc. E que todos viviam em permanente harmonia. Assim também deveriam ser as pessoas que, apesar de suas dificuldades pessoais, todos devem lutar para viver em harmonia. Concluiu tecendo considerações elogiosas ao tio Abel e presenteando-o com um belo livro intitulado A escolha de Sofia,de William Styron, com destaque para a dedicatória: “Tio Abel, você é muito valioso para o nosso meio. É um sol em nossas vidas! Desejamos feliz aniversário. 70 chances de felicidades*. Muita saúde e paz. Wirley e família Magalhães. 13/11/2011”.

Em dezembro a reunião aconteceu na sede do FAM. O Presidente Wirley falou que estava contente em razão do comparecimento dos tios Juracy e Betinha, assim como alguns de seus filhos e noras. Lembrou da falta do Abel e Claudio, juntamente com suas famílias. Requisitou os préstimos do associado Miguel Júnior para secretariar os trabalhos. O diretor de patrimônio informou que a sede estava com sérios problemas no teto, principalmente na parte da frente do casarão. Apesar da gravidade do assunto, a solução do problema ficou para a próxima diretoria.

Direção social – Adilson informou a definição do local do passeio anual do FAM. Seria para o Rancho Pé de Pinhão em Marechal Deodoro, iniciativa do Marquinho. Ficou acertado que o custo seria de R$ 100,00 (cem reais) por pessoa, com direito a transporte, estadia e refeições (dois almoços, um jantar e um café da manhã). O valor poderia ser dividido em até 10 vezes para os associados que solicitassem o parcelamento. Marquinho forneceu maiores detalhes e disse que o local era perfeito para o congraçamento familiar, e que se ajustaria em cheio com os objetivos do passeio anual do Fam. Informou que quem quisesse mais detalhes era só acessar o site www.ranchopedepinhao.com.br . Adilson pediu a participação de todos no congraçamento do Natal que seria realizado no dia 24. Inicialmente seria na sede do FAM, mas durante a palavra livre Betinha se ofereceu para que a festa fosse realizada em sua residência. Como de praxe, as bebidas seriam por conta do FAM e as pessoas que participassem do evento levassem um pratinho para a realização da ceia natalina.

Na Palavra Livre foram os seguintes associados que usaram o segmento:

Lívia disse que tinha três sugestões. Perguntou qual a razão de as reuniões serem cada vez mais chatas; por que as pessoas não têm vontade de participar das reuniões? E o que estaria faltando?  Disse que fazia três anos que ela não comparecia às reuniões. Achava que o passeio não deveria ser para um Hotel Fazenda, embora reconhecesse que o Marquinho não era culpado pelos rumos dos passeios. Fez mais afirmações e indagações: os últimos natais foram muito entediantes; questionou: Cadê a Fernanda? Cadê o Campeonato de Biriba? Cadê os eventos? O que falta para isto tudo voltar? Por que as reuniões têm que ter a presença do tio Abel e do tio Cláudio? Em um tom de que, se as coisas não mudassem, concluiu: “Eu me senti aliviada, porque eu não faço questão nenhuma de comparecer aos citados eventos”. Betinho questionou: Cadê as outras primas? E disse: o resultado disso aqui é o que está fora daqui. Aí, explicou: o maior problema daqui é a fofoca. Falta respeito. Todos temos culpa, sem exceção. O presidente também falou: por menos que se imagine, nós somos Magalhães. Inicialmente nos amamos; depois nos odiamos e voltamos a nos amar. O nosso maior valor é a nossa família. Estamos sempre em primeiro lugar.

Adriana indagou sobre as mesmas questões da Lívia e disse que o tempo está passando e que os mais novos não comparecem. Questionou: Será que os mais jovens são escutados? O tempo passa e o FAM não se atualiza. Acrescentou que as festas estavam ficando chatas e era preciso escutar a todos. Disse que tínhamos que diversificar os locais das reuniões; mudar as comidas; fazer feijoadas; etc.  Afirmou que o passeio poderia ser feito em qualquer fim-de-semana de baixa temporada. Betinho afirmou: “Criticar é fácil; o difícil é fazer”.

Adriano disse que a sua família tem muita alegria, mas vê algo diferente no FAM. Porque em última instância, todos se unem.  Alysson disse que a família de sua namorada realizava eventos com freqüência, mas sem a burocracia existente no FAM.

Betinha reforçou a necessidade de se fazerem as reuniões nas residências dos associados, de preferência coincidindo com as datas de aniversário.

Ilda fez referência a uma cirurgia a que se submeteu há uma semana e disse que não anunciou para evitar distorções por ser uma procedimento simples e que agora estava tudo muito bem.

Marquinho afirmou que a Lívia mudou o rumo da reunião, em função de ter se expressado como muitos gostariam de falar e não falaram por algum motivo, mas foi muito bom e oportuno. Acrescentou que, para o FAM crescer, precisava de uma participação maior dela (Lívia) e de todos, para que pudéssemos melhorar as reuniões e eventos, aprendendo a ceder e deixar que o egoísmo não prevaleça sobre os outros. A maioria dos que estão distantes tem prazer em dizer que faz parte do FAM, mas para isto estar funcionando não era fácil. Todos devemos ceder e se questionar. Eu estou fazendo a minha parte como membro do FAM? A felicidade da família se percebe quando todos se juntam e se orgulham com entusiasmo, fazendo questão de enfatizar a grandeza do FAM. Isto tem acontecido em pequenas reuniões de membros da família, como aconteceu recentemente no aniversário da Bruninha, onde vimos a felicidade do Fernando com sua família;  no casamento da Fernanda, dentre outros. Por isto precisamos fazer a nossa parte como membros da segunda geração. A oportunidade está ai. Logo mais no mês que vem teremos eleição de nova diretoria, onde vocês poderão fazer a diferença. Ao final, o presidente pediu para que todos se dessem as mãos e rezassem um Pai Nosso e uma Ave Maria, para abençoar a todos da família. Em seguida, a reunião foi encerrada convidando a todos para se deliciarem de um maravilhoso almoço oferecido por Adilson com a participação da família, tendo assim um fechamento com chave de ouro onde não faltaram risos e brincadeiras.

Passeio anual do Fam – Como todos sabem, tivemos o nosso passeio anual. O local foi o Rancho Pé de Pinhão, belíssima chácara na cidade de Marechal Deodoro, cujos proprietários foram de uma hospitalidade muito boa. A estrutura, a organização, tudo concorreu para um feliz resultado. Foi um sucesso total. A família prestigiou e teve bons momentos de felicidade. As fotografias mostram tudo. Três semanas antes, outro evento marcou o seu encanto. Trata-se do Passeio Zé Magalhães, criado há algum tempo em função do prazer que o nosso querido irmão tinha em relação ao rio São Francisco. Este ano houve um detalhe especial. O filho do homenageado veio passar férias em Alagoas. Marcus Vinicius sentia a necessidade de resgatar eventual sentimento de carinho junto à família de seu querido genitor, que vinha todos os anos, de férias, aliviar o estresse oriundo da atribulada vida da grande cidade. De repente, Marcus telefonou dizendo que vinha gozar férias no Nordeste e desejava se encontrar com a família. A notícia se espalhou e refletiu de maneira altamente positiva, motivando a realização do melhor passeio, no gênero. Veio na frente com a filha Marina e participou intensamente do evento. Os abraços dos reencontros fizeram com que lágrimas de emoção rolassem pela face de nós todos, proporcionando momentos de bem-estar e grande satisfação. A sua presença, além de homenagear o querido pai que se foi prematuramente, fez com que toda a família se sentisse feliz e quisesse fazer a sua homenagem de forma pessoal. Assim, a sua agenda ficou sobrecarregada com almoços, jantares e passeios aos principais pontos turísticos de Alagoas.

 

Reconhecimento

Para que houvesse o brilhantismo que os eventos tiveram, a dedicação de uma pessoa foi fundamental. O associado Marcos César organizou tudo (foto abaixo). Enfrentou o desafio e deu um show de competência organizacional. Não faltou nada, desde bebidas, tira-gostos, carro, ônibus etc. A sua atuação superou toda expectativa. Os dois passeios foram ‘show de bola’ e protagonizaram o que há de melhor junto à família. Por isto o FAM agradece e tece louvores à bela atuação desse jovem entusiasta, que é um verdadeiro gigante da nossa Associação.

PARABÉNS, MARQUINHOS. RECEBA O CARINHO DE TODA A FAMÍLIA EM FORMA DE AGRADECIMENTO.

ConclusãoComo se viu, mais uma vez registramos um belo capítulo da história do nosso querido Fam. É mais uma etapa da existência dessa Associação, que foi vencida. E, como todos os anos, o desafio é permanente. Temos as nossas imperfeições; os nossos erros, mas também os nossos méritos. O importante é que continuamos lutando bravamente, com o fito de superar as nossas próprias dificuldades e levar cada vez mais longe a nossa caminhada em busca do ideal – o congraçamento da Família Magalhães, preconizado no art. 3º do Estatuto da Associação. Destarte, conclui-se que o FAM é definitivamente uma peça indispensável no seio da família Magalhães, precisando tão-somente continuar a sua jornada em busca do seu brilhante futuro que, por certo, terá continuidade a partir da próxima administração. Parabéns a todos!!!

Arapiraca (AL), fevereiro de 2012

Abel de Oliveira Magalhães

Secretário ad hoc

DEIXE UMA RESPOSTA

*