Passeio José Magalhães – 2011

0
540

Relato do passeio José Magalhães 2011

 

Aconteceu no dia 19/02/2011. Inicialmente com 4 carros, um grupo de associados se deslocou da sede do FAM com destino ao Rio São Francisco, em Traipu, onde foi resgatar o passeio José Magalhães. Para chegar ao destino, passa-se pelas cidades de Lagoa da Canoa e Jirau do Ponciano. Às 11:00h o grupo chegou ao destino. Ao longo do caminho os ‘turistas’ enfrentaram chuva. Betinho, que estava se restabelecendo de acidente sofrido no passeio anual, estava impossibilitado de participar. Em tom de brincadeira tinha rogado uma praga: “Eu não vou, mas espero que chova muito e não haja condições de se realizar o passeio”. O presidente reagiu dizendo que a praga não ia pegar porque os participantes não eram feitos de papelão nem de açúcar. A presença da chuva se transformou num dos pontos de brincadeira ao longo do evento. No entanto, o tempo colaborou bastante. Choveu muito no intervalo de Jirau de Ponciano e Traipu. No destino, porém, o tem estava favorável. E o sucesso foi garantido.

Primeiras impressões

O Rio São Francisco permanece lindo e maravilhoso. Fizemos as primeiras fotos e vídeos logo ao chegar, gravando testemunhos de Miguel e Dênis. Dênis fazia questão de realçar que nunca perdeu um desses passeios. Prestigiou todos. O tempo alternava um pouco com chuva e sol, que vinha logo em seguida. As ameaças de chuva faziam com que falássemos no Betinho e lembrasse suas pragas. Alguém dizia: “A praga do Betinho pegou. Choveu muito mas não estragou o passeio. Afinal, não somos de papelão, nem feitos de açúcar”, dizia com graça o presidente Wirley. O sol sempre aparecia e a alegria era contagiante.

Pimenta e limão

Como de hábito, Miguel não esqueceu de levar a pimenta que, junto com o limão, deixou o peixe e o camarão muito mais deliciosos. Foi um sucesso.

Papos

Futebol foi um dos assuntos preferidos. Dênis e Cláudio lembraram da saga do ASA quando jogou com o Flamengo em Arapiraca e o Zé Magalhães, empolgado, prometeu pagar os ingressos para quem fosse ao jogo no Rio. Confirmado o jogo de volta, Dênis, Cláudio e Betinho toparam o desafio. Cláudio lembrou os roncos do Betinho ao dormir, que de tão altos, ele se assustava e se preocupava. Dênis lembrou a história do rádio do Cláudio que dizia: “O meu rádio é tão bom que pega até a Rádio Globo” (ele estava no Rio). Cláudio queria ver o Copacabana Palace e Betinho reclamava muito. Pesadão, tinha dificuldade de caminhar. Dênis gostava de Asa Delta. Chamou o Cláudio para fazer um passeio panorâmico. Medroso, Cláudio não aceitou o desafio. E dizia para a sobrinha (Sandra): “Minha sobrinha, o seu marido é doido. Você vai ficar viúva”. Dênis, rindo muito, dizia: “Foi bom de mais. Só faltava receber uma bala perdida quando passava pelo Morro do Alemão”.

Sucesso do Wirley

Nos papos houve espaço para se falar da atuação do Wirley como presidente do FAM. Inicialmente considerado inexperiente, ele surpreendeu e é reconhecido por todos como grata revelação. Seu desempenho na função está sendo bastante positivo e espera-se uma gestão mais profícua do que a anterior – este foi o pensamento do grupo ali presente.

Periquita na jogada

Cláudio Júnior e Risolleta não tiveram condições de chegar cedo por causa de atividades profissionais. Depois do meio dia eles chegaram e foi aquela festa. Como de hábito, ele não deixou de levar o violão e um isopor cheio de cerveja em lata e duas garrafas de vinho Periquita, geladíssimo. Atravessamos o rio e do outro lado foi uma festa só. Bebemos, brincamos, contamos muitas piadas, rimos muito, tomamos muito banho de rio e tivemos um momento especial para fazer uma homenagem ao grande idealizador do passeio – José Magalhães e Tony Mag. Cláudio Jr liderou a homenagem cantando e acompanhando ao violão um belo sucesso muito apropriado para o momento, falando de quem se foi. Ivonete também cantou uma música que sempre lembra o nosso irmão, cujos versos dizem assim: “Vento que balança a palha do coqueiro…”. Tudo foi registrado em vídeo e fotografia, e pode ser visto na internet, via Portal do Fam.

Tombo do Miguel

Miguel, como sempre, se emociona com muita facilidade. Depois de tomar umas e outras e brincar muito, quando foi subir na embarcação para atravessar o rio para o lado de Sergipe ele escorregou na escadinha e tombou. Não houve maiores conseqüências. Mas assustou a turma. No fim da farra, ele esqueceu o celular. Só lembrou quando estava em Arapiraca. As más línguas dizem que o aparelho ficou pescando piranha… Quando a gente ligava, ele dava a”fora de área ou desligado”. Isto, porém, não fez o Miguel perder o bom humor. Lamentou apenas a perda de sua agenda de contatos.

Retorno

Lá para as 15:30h, retornamos. Em Arapiraca, fomos completar o dia com atividades de lazer. Como se viu, o dia foi muito intenso e todos ficamos satisfeitos com o resgate deste valioso evento que se legitima em ser chamado de Passeio José Magalhães, nome idealizado pelo Cláudio.

 

Links das Fotos Passeio Zé Magalhães ano 2011, 2012 e 2013

https://picasaweb.google.com/107458795090466688192/PasseioZeMagalhaes2011

https://picasaweb.google.com/107458795090466688192/PasseioZeMagalhaes2012#2

https://picasaweb.google.com/107458795090466688192/PasseioZemagalhaes2013

Abaixo link do registro fotográfico do últimoPasseio e AGO 025 (1) passeio a Traipu com a participação do associado José Magalhães, Presidente de Honra do FAM. As fotos também documentam a AGO referente ao período. Isto foi nos dias 01 e 02 de fevereiro de 2007. Veja a riqueza do registro

 

https://picasaweb.google.com/107458795090466688192/TraipuEAGO

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*