Passeio Anual do FAM 2010 – Hotel Costa dos Corais, São Miguel dos Milagres

0
824

Passeio anual do Fam

Depois de muitas dificuldades, finalmente aconteceu o tão esperado passeio anual do FAM.
Foi nos dias 9 e 10 de janeiro de 2010. O lugar escolhido, Hotel Costaso-miguel-dos-milagres-238_4462440198_o dos Corais, em São Miguel dos Milagres, foi um local maravilhoso, infra-estrutura legal, cheio de natureza e perto de Maceió. A programação da viagem estava prevista para iniciar às 06:00h (de Arapiraca) com prazo de tolerância de 10 minutos. Por motivo superior, o início se deu com um atraso de uma hora. Isto, porém, não tirou o brilho e a alegria do acontecimento. O ônibus chegou em Maceió com 01:40h de atraso. A chegada foi festiva, com abraços efusivos e uma alegria incomparável, próprio de quem é privilegiado.

Dentro do ônibus rolava todo tipo de lanche. Destaque paraa farofa do seu Miguel (feita pela sua esposa Ilda, que se levantou às 4:00 da matina para fazer a farofa e outros ingredientes). Pela qualidade, a farofa não deu para quem quis. Entre Arapiraca e Maceió, ela se acabou.

Chegada ao hotel – Chegamos ao destino às 13:00 (a previsão era às 09:30h), depois de uma errada de 40 minutos, além do atraso de Arapiraca, seguindo por uma estrada de barro, depois tendo que voltar. Para incentivar a alegria no interior do ônibus, Cláudio Jr achou de liberar uma musiquinha chamada “Música da Bicicletinha”, cuja letra excitava a maledicência. Enquanto todos se divertiam a granel com a citada música, Betinho ficava cada vez mais sério e ‘bronquiado’. Cláudio Jr percebeu o mau humor do Betinho e jogou mais lenha na fogueira. Acionou o recurso da repetição e a tal da música ficou o tempo todo tocando. Betinho perdeu a paciência e soltou um impropério. Ninguém se aborreceu. Pelo contrário, todo mundo riu e brincou mais ainda. Nesse vai-e-vem, todo mundo esqueceu o erro da estrada e, de repente, chegamos ao destino, cheios de felicidade. Efetuado o check-in, fomos procurar o local do almoço, um belo churrasco prometido pelo Diretor Social, dizendo que seria numa ilha. Não havia ilha nenhuma. O churrasco era numa cabana do outro lado de um riozinho que ficava dentro da própria instalação do hotel. O bom não foi isso. O tal do churrasco agradou a poucos. Nem era bom o feijão, nem o arroz, nem a carne. Pra completar, o conjunto contratado não era de boa qualidade. Caixas de som velhas, sem qualidade, um sufoco. Isto, porém, não tirou o entusiasmo da turma. Superamos todas as dificuldades e fomos desfrutar das coisas boas que o hotel tinha para nos dar.

A Música da Bicicletinha – O resto do dia passou com muita alegria, banho de piscina, muita cerveja, bons papos e grandes movimentações. À noite fomos para o jantar. Nada a reclamar. Alimentação em abundância e todo mundo feliz. Apesar de toda movimentação, Betinho não passou despercebido em sua disposição de comer. Monitorado, contamos cinco repetições, que ele corrige com sabedoria e bom humor: “cinco, não. A primeira não é repetição”. Depois do jantar, todos se prepararam para a programação noturna. Banda contratada e DJ para a turma. Lá para as tantas, o pessoal se lembrou da tal da música da bicicletinha. O cantor foi oferecer a música ao Betinho e ele reagiu assim: “Essa música é pra quem tem mãe na zona”. O coitado do rapaz saiu pela tangente e fez que não entendeu nada.

A estória do pau – Ao longo da programação noturna, a mulherada observou que havia uma ferramenta, espécie de suporte para iluminação das festas de fim de ano ou outra coisa. Imediatamente tiveram a idéia singular que se transformou no sucesso da noite. Lembraram da novela em que a Flávia Alessandra fazia demonstrações sensuais num pau e caíram em campo. Foi aquela gritaria, entusiasmo e demonstração de criatividade e humor. Não faltaram máquinas fotográficas para documentar tudo. (Vejam, a propósito, o álbum do Cláudio, onde a mulherada caiu de corpo inteiro na brincadeira do pau). Destaques na brincadeira: Eliene, Magal, Ivonete, Ilda (foi convidada e não aceitou), Wirlene, que ficou com o braço roxo de tanto segurar no pau (Você vai ver a prova num dos vídeos. Aguarde); Marta, que estava com enxaqueca e ficou boa; Lurdinha, Vânia, Ana Lúcia, etc. Foi demais.

Miguel Jr batendo perna dormindo – O Mateus, noivo da Anne Dayse, flagrou o Miguel Jr batendo perna quando estava dormindo. Tremia que só vara verde. Miguel Jr disse que não se lembra disso não. Nem houve explicação para o fato.

Serviço de quarto errado – Anderson, filho do Júnior/Wirlene, errou a porta do seu apartamento e se deparou com duas velhinhas. “Oba, reagiram as velhinhas.” Ele disparou sem graça.

Bruna e Alana – Criança não se acanha de nada. As duas se depararam com um prato de batatinha frita na mesa de um casal de turistas e não contaram estória. Comeram a batatinha do visitante. Foi uma graça.

Retorno – Às 16:00h todos fizeram o check-out e pegamos o ônibus de volta. Antes, porém, um diretor trabalhou a granel. Nosso querido tesoureiro, Betinho, se desdobrou para controlar as contas dos associados. Era aquela loucura. Ninguém sabia de nada, mas, precavido como sempre, de posse de um notebook, tinha tudo documentado no Excel. À medida que um aparecia, ele apresentava as coordenadas. Se não fosse a providência mencionada, jamais conseguiria solucionar o problema. Resolvido tudo, pegamos o ônibus e regressamos felizes e satisfeitos. Às 19:00h chegamos em Maceió e os demais seguiram rumo a Arapiraca, onde chegaram por volta das 21:30h. Assim terminava mais um bem-sucedido passeio anual do Fam, para alegria de todos e realização pessoal dos que fazem a diretoria, principalmente o Presidente, o Diretor social, o Tesoureiro e os demais. Parabéns pela grande conquista e vamos aguardar a AGO, que deverá acontecer no próximo dia 31.

Maceió, 11 de janeiro de 2010.

Abel de Oliveira Magalhães.

DEIXE UMA RESPOSTA

*