Matheus e a Escola SESC, parte2

0
36

Hoje Matheus está completando 17 anos. Segue um breve resumo de um ano e meio do  Projeto Escola SESC do Ensino Médio.

Lembro-me da emoção da Albenise quando estávamos no voo de volta para Maceió depois de visitarmos e presenciamos o acolhimento   do Matheus pela  ESEM. Veja/leia mais em http://bit.ly/2OnniRp

A aula de abertura  do ano letivo da escola SESC em 2018 confirmava nossa expectativa sobre a ESEM. “A diretora expressou seu carinho pelos jovens: “Eu e toda a comunidade escolar estamos de braços e corações abertos para acolher nossos estudantes, novos e veteranos. Que o dia de hoje marque mais um passo em direção a um futuro cheio de realizações”. Veja/leia mais em http://bit.ly/30T6Vi9

Matheus e amigos como  Ronald, Felipe, Gabriel, Eduardo,  Pietra, Mariana e Samyra fazem parte  da diversidade dos estudantes  da ESEM. Anualmente chegam estudantes de  todos  os Estados do  Brasil. O saber é constantemente   valorizados na Escola SESC.  O Programa de Voluntariado, por exemplo,  engloba praticamente todos os setores da escola e um grande número de estudantes que se interessa em colaborar com a rotina escolar, conhecer a escola sob outra perspectiva, se aproximar de um campo profissional de seu interesse e oportunizar vivências socioemocionais que contribuem para o crescimento pessoal e relacional dos  jovens graduandos. Matheus  tem facilidade  e gosta  desta convivência acadêmica social.  “A Escola Sesc de Ensino Médio oferece aos seus estudantes a oportunidade de crescerem juntos em uma comunidade de aprendizagem, desenvolvendo a sua atuação como cidadão produtivo e responsável em uma sociedade democrática, onde todos zelam pelo respeito ao outro e pelo bem comum”.  Um dos eventos de interesse do Matheus   no ano  2018 foi o Jovem ONU. Segue registro onde atuou  com uma amiga defendendo / representando um país com histórico de conflito de segurança.

Matheus com amiga Mariana defendendo / representando um país com histórico de conflito de segurança

10° Jovem ONU
“Esse é um evento a nível colegial dos conselhos das Nações Unidas (ONU). Anualmente, ocorrem três conselhos simultaneamente, são eles: Conselho de Segurança (CS)” – Matheus estava neste; “Historical Security Council (HSC) e Comitê Histórico. No primeiro, são debatidos temas atuais que afetam a segurança internacional. No segundo, são abordados, em inglês, conflitos entre países que ocorreram há muito tempo, podendo, assim, modificar as decisões tomadas naquela época. Já o terceiro é mais mutável, mas, caracterizando-se como Comitê Histórico, também são abordados conflitos entre países que ocorreram há muito tempo, desta vez em português.”

Acredito que este Jovem ONU desenvolveu/melhorou a capacidade de argumentação do Matheus. Habilidade importante para qualquer profissional e conta ainda mais no meio profissional diplomático e jurídico que a retórica e o diálogo são fundamentais para apresentar uma defesa com clareza ou para promover a conciliação entre partes em litígio.

Para o  primeiro ano entendíamos que o Matheus teria êxito  tanto social como acadêmico.  Expectativa confirmada começamos analisar como seria  o segundo ano do ensino médio. Sempre tive confiança no potencial do Matheus mas admito apreensão com o rendimento acadêmico no 2° ano do ensino médio  na Escola SESC do Ensino Médio – ESEM. Até onde sei, diferente do primeiro ano que é levado em consideração a fase de adaptação do graduando, o segundo ano da Escola SESC demanda maior esforço intelectual e dedicação.
É fato que ele vem seguindo a diretriz  da autonomia intelectual, criatividade e compromisso social.  : passou a ser padrinho de alguns dos novos alunos (calouros) do primeiro ano;  representante da turma;  com a experiência do primeiro  ano, deu seguimento  as ações  cognitivas  e desportiva da realeza Aureana no apoio da organização do torneio  da casa que abrange todos os segundos andares dos prédios para  Torneio das Casas que é um evento esportivo realizado pela equipe de educação física entre os meses de agosto e setembro. As casas, as quais o nome do evento se refere, são os time dos alunos.  Colocando em prática o desenvolvimento da autonomia, a ESEM  diminui quantidade de reuniões com o tutor. Conclusão: passou a ter  mais desafios acadêmicos   e  atribuições de responsabilidade social.

Como Matheus  estava sentindo confiança e tendo identificação com a área de exatas,  escolheu as disciplinas eletivas “Funções Reais” e “Automação” . Também  escolheu ser  voluntário no setor de Engenharia do Campus ESEM.

Atualmente o Matheus está com o tutor Leonardo.  Sempre  que precisamos fomos muito bem atendidos pela tutoria da ESEM. Ao ingressar na Escola, cada estudante é recebido por um Tutor, educador que se torna referência dentro da comunidade escolar para o estudante, seus responsáveis e também para seus professores.

Matheus com o tutor, técnico, engenheiro, e colegas voluntários de engenharia no campus da ESEM

Matheus está com  saúde cognitiva, física e psicológica  para alcançar o  resultado no processo extenuante (e importante) de ensino-aprendizado.  Ele  é praticante do esporte natação. “O Lazer na Escola Sesc de Ensino Médio é um momento especial para se ampliar a convivência comunitária, tempo de fruição e de vivenciar oportunidades ricas de troca e aprendizagem”.

Acredito que o envolvimento com o esporte foi um dos pilares para o muito bom desenvolvimento acadêmico e social nos 5 trimestres vividos por ele na Escola SESC.  No final do mês de agosto passado Matheus participou ativamente do tradicional  evento  de educação física, torneio das casas, que é considerado por muitos o melhor dos melhores momentos vividos na ESEM.   Matheus teve êxito tanto individual como coletivo  nas competições  de natação, no resultado do torneio  e no apoio da organização.

Desde o primeiro ano o Matheus, assim com todos alunos da ESEM, vem   participando de estudos de campo/passeios para lugares como  Cristo Redentor, Região dos Lagos(Búzios, Cabo Frio, Arraial do Cabo), Paraty, Usina Nuclear de Angra dos Reis, dentre outros. “A programação das atividades de Lazer (passeios culturais, trilhas ecológicas, rodas de música, saída para praia, compras, sessões de cinema, teatro, piscina, jogos, prática de esportes, oficinas) é planejada pela Coordenação-Geral de Vida Residencial, por meio da Coordenação de Lazer, visando a interação e o bem-estar dos estudantes que lá residem”.Segue link do registro do Matheus e os colegas no lazer da Escola SESC do Ensino Médio publicado no site institucional da ESEM http://bit.ly/2pNVSd8

A vida acadêmica na  escola-residente é intensa.  A  carga horária da Escola SESC do ensino médio é  mais do dobro da carga horária   mínima legal. Os tutores mantêm contato formal por escrito com as famílias dos estudantes por meio do relatório elaborado ao final de cada trimestre. Os 5 relatórios que recebemos do Matheus dos 5 trimestres (ao final do projeto de três anos, o total será 9 trimestres/relatórios) completados no projeto no deixaram com uma sensação de missão cumprida da parte dele, da escola e dos  pais. Todos com  forte interesse e dedicação  educacional. Ele conseguindo  discernir muito bem as inúmeras mudanças e os desafios. O nível do resultado  até o momento  é muito valioso. O CR – Coeficiente de Rendimento tem sido acima de nove numa escola que está entre as escolas com melhores  indicadores com resultado no PISA onde está muito acima da média nacional e de muitos países de primeiro mundo. Leia a matéria “Relatório mostra que desempenho dos alunos está acima da média nacional e mundial” em http://bit.ly/2EEq7rl.

Resultado do simulado também nos deixa otimista com o futuro do Matheus.  Tem nota de duas ou três disciplinas que ficaram abaixo da expectativa dele mas o percentual médio geral de 80% de acerto (de cada 10 questões ele acertou 8) foi bom. Ela me parece está bem. Comprometido e dedicado.Na Escola SESC são muitos aspectos avaliados, sobretudo, no aspecto acadêmico e convivência residencial. O compromisso da Escola SESC, “já expresso na missão institucional (Educar jovens brasileiros para autonomia intelectual, criatividade e compromisso social), a realização de uma educação integral, em perspectiva humanística, ancorada na excelência acadêmica, na ética do trabalho, na curiosidade intelectual e investigativa, no desenvolvimento físico e emocional, na criatividade, no pensamento crítico, na responsabilidade social, no diálogo e no respeito às diferenças, sejam elas de qualquer ordem, individuais ou coletivas” estão sendo perfeitamente harmonizado com o perfil do Matheus.  “Dá para perceber como ele está feliz e se preparando para a vida” http://bit.ly/2AJbrVx

Maceió, 05 de outubro de 2019

Márcio R. de Góis Magalhães

 

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*