2019 – 9º livro – Dieta da Mente

0
137

Dieta da Mente

Dr. David Perlmutter, Kristin Loberg, e outros.

Prepare-se para descobrir a verdade sobre os efeitos do trigo, do açúcar e dos carboidratos sobre o seu cérebro.

“Em A dieta da mente, David Perlmutter apresenta uma descoberta que há muito tempo tem sido escondida pela literatura médica: os carboidratos podem destruir seu cérebro. Até mesmo aqueles considerados “saudáveis”, como os grãos integrais, podem causar demência, déficit de atenção, epilepsia, ansiedade, enxaquecas, depressão, redução da libido e muito mais. Inovador e oportuno, A Dieta da Mente mostra que o destino do seu cérebro não está na sua genética. Está naquilo que você come. Misturando pesquisas de ponta e histórias reais de transformação, David Perlmutter explica por que uma dieta rica em “gorduras boas” é ideal para o corpo e poderá fazê-lo emagrecer sem voltar a engordar” – Pensamento da editora.

O autor diz que o revolucionário programa de quatro semanas proposto no livro aponta o caminho para se manter o cérebro saudável, vibrante e aguçado – sem medicamentos, e que você pode assumir o controle de seus genes, recuperar o bem-estar e manter a saúde e a vitalidade por toda a vida. Particularmente não achei, por causa do excesso de informações técnicas. Fica mais fácil para os entendidos no assunto.

O autor informa que foi a dois neurologistas e recebeu diagnósticos diferentes: um para uma desordem chamada de “tremor essencial” e outro de “distonia”. Os médicos lhe receitaram um remédio para pressão arterial, o propranolol, usado para tratar alguns tipos de tremores. A outra recomendação foi injetar botox em diversos músculos dos braços e do pescoço, porque a toxina botulínica paralisa. Isto me fez lembrar que eu sofro do mencionado tremor; e tomo propranolol. Estou curioso para saber a opinião do meu neurologista sobre o assunto.

O autor fala muito sobre o glúten. Ele diz que é como se a presença do glúten desativasse o sistema imunológico, a ponto de ele não conseguir auxiliar as defesas naturais do corpo. E pergunta: se a sensibilidade ao glúten pode comprometer o sistema imunológico, a que outras coisas ele também pode abrir as portas? Fala também que problema com o glúten é muito maior do que se imagina. “A surpreendente verdade sobre o glúten e os carboidratos – os assassinos silenciosos do seu cérebro”.

Diz que o cérebro é muito vulnerável aos estragos da glicose, e piora quando o glúten acelera o dano. Diz que em termos neurológicos, o glúten pode contribuir para o encolhimento de tecidos cerebrais cruciais.

Diz o autor que “quando os fazendeiros querem engordar animais destinados ao matadouro, cevam-nos com carboidratos como o milho e grãos.”

Ele esclarece que “uma das formas pelas quais os grãos e os carboidratos põem fogo no cérebro é através de picos de açúcar no sangue. Isso tem efeitos negativos diretos no cérebro, que, por sua vez, dão início a um efeito-cascata inflamatório.”

E assevera: “Tenha em mente que uma redução da ingestão de carboidratos, a perda de peso e exercícios físicos melhoram a sensibilidade à insulina e levam a uma redução da hemoglobina A1C.”

Lembra que a “medida da cintura costuma ser uma medida de “saúde”; quanto maior a circunferência da cintura, maior o risco de doenças e morte.”

Por fim ele diz: “O cérebro foi feito para funcionar bem até nosso último suspiro. Mas a maioria de nós supõe, erroneamente, que com a idade vem o declínio cognitivo. Achamos que se trata de uma parte inevitável do envelhecimento, tanto quanto a perda da audição ou o surgimento das rugas. Essa impressão é uma falácia perniciosa”. Eu penso diferente.

Maceió, 22 de setembro de 2019

Abel de Oliveira Magalhães.

 

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*