2016 – 4º livro – Ninguém nasce sabendo

0
492

2016 – 4º livro
Ninguém nasce sabendo
Autora: Anna Verônica Mautner
Descrição do produto pela editora
“Não é nada simples organizar um livro escrito por Anna Veronica Mautner. À primeira vista, deveria ser fácil separar os textos – originalmente publicados na revista Profissão Mestre e no caderno Equilíbrio, da Folha de S.Paulo – por temas e então organizá los em blocos. Porém, quando se mergulha nos escritos dessa mulher sábia e provocadora, se percebe que cada artigo contém uma riqueza de ideias impossível de conter num simples rótulo. Anna Veronica não dá receitas. Não diz como nem quando. Ao contrário, trava com o leitor uma conversa franca em que não faltam puxões de orelha. O objetivo é despertar a consciência para discutir com seriedade a educação que se pratica em nossas escolas e em nossas famílias. A tecnologia vai suplantar a aptidão física? Em que medida a escola de hoje, mais “moderna”, é melhor que a de ontem, mais humana? Em tempos de politicamente correto e das lutas por inclusão, é possível trabalhar a diversidade nas instituições escolares? Se aprender tabuada é chato, conseguiremos formar cidadãos capazes de cuidar das próprias finanças? A autoridade em classe é mesmo uma ameaça? Estamos preparados para acolher a infância em todas as suas nuanças ou preferimos delegar a tarefa a qualquer um que se proponha a nos tirar esse “fardo” dos ombros? Essas são algumas das perguntas que a autora lança para os leitores. Porém, ainda que não haja respostas prontas para todas essas questões, reza a cartilha dos editores que uma coletânea de artigos tenha algum tipo de fio condutor – e certamente Anna Veronica aprovaria isso. Assim, esta obra está organizada em sete grandes seções: “A escola hoje”, “O papel do professor”, “Corpo e sociedade”, “Família e escola”, “Informação, tecnologia e comunicação”, “Infância e adolescência” e “Depois da escola”. Destinado a pais e professores, este livro pretende ser a pulga atrás da orelha de cada leitor. Seu objetivo maior é ampliar a discussão acerca de como estamos educando nossas crianças e de que tipo de ser humano desejamos formar”.
—————————
Surpresa! Esperava um resultado altamente positivo na leitura do livro do consagrado Umberto Eco – Número Zero. Mas, a novidade veio no livrinho da desconhecida professora Anna Mautner, cuja obra foi baixada por engano. Conforme descrito na apresentação da editora, o livro é um desafio para se discutir com seriedade a educação que se pratica em nossas escolas e em nossas famílias ante o domínio da tecnologia em todos os segmentos. Ele é bem mais rico em informação e aprendizado do que o do famoso escritor. Foi uma surpresa gratificante.
Abel de Oliveira Magalhães
Maceió, 11/02/2016.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*