Novo Portal do Fam

1
853

A memória das pessoas e de suas famílias é o primeiro elo na composição da memória do grupo social que compõe um país. De pais para filhos, de geração para geração, na vida cotidiana, através dos séculos, as pessoas transmitem suas experiências, seus preceitos e seus ensinamentos úteis. É no ato de evocar as lembranças que histórias de vida são resgatadas.

Assim, a memória familiar é imprescindível para a reconstituição do passado, seja helio-teixeiraindividual ou coletiva, sendo considerada um recurso fundamental para a apreensão da identidade e da História

Sabe-se que um dos problemas que atinge a sociedade atual é a desestruturação da chamada “família tradicional”, o que promove um afastamento maior entre os seus membros, bem como o desinteresse e o desconhecimento da maioria dos jovens pela sua história familiar. Daí a importância de se resgatar esta memória, para que ela não desapareça.

A família representa a grande escola onde aprendemos conceitos básicos para nossa vida social; respeito, ética, moral, honestidade, amor fraternal e filial, enfim, é a Sede dos Valores Morais e formação da dignidade da pessoa. O Portal do FAM quer celebrar esses valores.

O Portal do FAM quer preservar a memória de nossos antepassados e enaltecer o seu legado. Homenagear todos aqueles que contribuíram corajosamente para trazer até as gerações presentes nossos valores e costumes.

Através do Portal do FAM deseja-se possibilitar o contato entre os vários descendentes da família, que através do conteúdo aqui postado possam ter interesse em saber mais sobre as suas raízes.

Esperamos, assim, que esta iniciativa seja vista como um início de um processo e não como o fim de uma missão. Afinal, o resgate e a preservação de nossa História devem ser vistos como um compromisso de toda uma vida, cujo processo nunca se esgota.

Para concluir, quero enaltecer o gesto grandioso e sábio do querido Abel Magalhães. A você Abel, toda a minha admiração e respeito, afinal, em um mundo onde a memória é cada vez menos enaltecida – e tem a breve duração de uma “curtida” no Facebook – você nada contra a maré e presenteia-nos com esta obra maravilhosa que é o Portal do FAM.

Maceió, 6 de novembro de 2015

Hélio Teixeira

————————————————————————————————-

A internet é uma ferramenta que veio revolucionar a área da comunicação social, permitindo que vários tipos de conteúdos sejam criados e compartilhados com uma velocidade incrível. Márcio Magalhães

O novo portal do FAM foi  atualizado, permitindo  que possa ser feita pesquisa de muitos dos registros do Notícias do FAM.   É uma fonte da história da Família Magalhães com interface amigável, cuja  usabilidade facilita, permitindo, inclusive,  o acesso via smartphone.

Convém lembrar que muitas mudanças ocorreram nos 26 anos da Associação da Família Magalhães, dentre elas, o surgimento do Notícias de FAM (1996), que entendo ter sido um marco na comunicação da Família. Desde o princípio conviveu como  integração, instrução, troca mútua de conhecimento da Família Magalhães.

Minha principal participação no projeto “Novo Portal do FAM” foi  no tratamento, pesquisa, organização e inserção das fotos e filmagens no portal. De certo modo, a atividade foi exercida como forma de lazer; de distração; passatempo que já vinha sendo feito antes do projeto do portal. Além disso, houve uma boa coincidência com o meu recesso –  período de renovação do contrato com a empresa “outsourcing” da  SEFAZ  – permitindo dedicar um pouco dos meus momentos mais tranquilos para editar ou registrar os vídeos e fotos. Uniu o útil ao agradável.

Inserir as fotografias como destaque nos textos resgatados do NF e em outros registros  do FAM  foi estar envolvido com a história do grupo. É relembrar momentos muito bons como, por exemplo, tradicionais passeios anuais e  celebrações da família. É reviver momentos como “Catinho da Magal” e “Ecos do Rio”.  É relembrar entes queridos como o tio José Magalhães, tio Antônio, vó Olivia e “Idinha”.  É entender melhor a importância dos registros das ATAS, diretoria e aniversariantes da Família.

Resgatar momento  dos  26 anos da Associação da Família Magalhães é  uma satisfação.  Na verdade, continuará sendo, visto que ainda não concluí a inserção das fotos e filmes no portal e também, que  a ideia é continuar atualizando na medida em que forem surgindo novos registros do FAM.

Maceió AL, 04 de novembro de 2015
Atenciosamente

Márcio R. G. Magalhães

————————————————————————————————-

Em outubro de 2008, houve uma reforma no site do Fam. O avanço da tecnologia e os percalços do dia a dia mostraram a necessidade do procedimento. O site estava desatualizado e correndo o risco de se acabar. A reação aconteceu e o registro ficou DSC_0168marcado no texto abaixo, recuperado para a nossa alegria. O tempo passou. Caímos na mesma situação. A tecnologia foi avançando e o site foi sendo esquecido. Quase se acabou. De novo, ressurgindo das cinzas, eis que ele está de volta, moderno e cheio de esperanças, luzes e cores. Para que isto se tornasse realidade, contamos com a prestimosa ajuda profissional do técnico Hélio Teixeira e a contribuição do companheiro Márcio Rogério, que em boa hora aceitou o desafio e resolveu o grande problema de imagem e vídeo, em consonância com o que existe de mais moderno no gênero. Foram mais de cinco meses de luta e desafios. Mas, estamos aí, de novo, brindando o público-alvo, que é a família Magalhães, com o melhor de nossa boa-fé e disposição de servir. Registro um agradecimento especial ao Márcio e ao Hélio, sem os quais o nosso projeto não teria sido executado. Abraço a todos.
Maceió, Nov.2015.
Abel de Oliveira Magalhães
————————————————————————————————-
Texto redigido em outubro de 2008, quando da primeira reforma do Portal.

Portal do Fam
Início do projeto = Outubro de 2008
Neste mês de outubro, o nosso Portal está fazendo dois anos de existência. O projeto é uma iniciativa do associado Abel de O. Magalhães, que sempre esteve voltado para o lado cultural do clube.
Antes do Portal, houve um arremedo, no gênero. Devido às suas dificuldades e limitações, sentiu-se a necessidade de mudança. Procuramos o mesmo técnico, Hélio Teixeira, que nos atendeu da melhor maneira possível, inclusive dizendo que era a vez de ele resgatar a credibilidade arranhada na primeira experiência. Providências tomadas surgiu o Portal da Família Magalhães que refletiu novo horizonte.
Desde o seu nascimento, suas despesas têm sido de responsabilidade do associado acima citado. Hoje em dia, o seu custo anual é de cerca de R$ 270,00 (duzentos e setenta reais), resultado de quatro trimestralidades mais uma anuidade.
O seu valor maior não é o financeiro, mas o intrínseco, o raio de ação que faz propagar os seus associados, o valor da Família Magalhães. Ele ecoa o resultado das nossas reuniões, atividades de lazer e encontros sociais.
Ao longo da história do site, muita coisa tem acontecido, tanto em aspectos sociais quanto em aspectos laborais e dedicação. Vale lembrar que o seu idealizador teve o cuidado de se submeter até a um curso de Webdesigner, tarefa em que não se saiu muito bem, por causa do desafio enfrentado e de sua dificuldade de raciocínio em virtude de idade já um pouco avançada. No entanto, nada se perde de todo. Qualquer curso que se faça é sempre positivo. Ao final do trabalho fica o resultado altamente positivo. Portas se abrem; novas amizades são feitas e um mundo novo se vislumbra. Daí porque, o seu idealizador lucrou bastante com a iniciativa.
Assim que o site foi criado, o idealizador não sabia nada em termos de administração do mesmo. Manifestava a sua preocupação junto ao técnico, que muito gentilmente dizia para não se preocupar muito, porque tudo iria dar certo. De fato, com o tempo, o desafio foi sendo vencido e hoje temos uma marca registrada.
O resultado do site não é tão brilhante como alguns desejam e esperam, mas ele não é maior e melhor por causa de alguns aspectos naturais. Talvez o público-alvo não tenha tido a felicidade de descobrir o seu valor com maior intensidade. Quantas e quantas vezes o administrador não inseriu matérias visando à satisfação de determinado associado ou grupo e nunca recebeu qualquer retorno sobre o assunto? Má vontade? Indiferença? Ou falta de motivação? É certo que um punhado de associados sempre foi aguerrido e entrou em sintonia constante com o pensamento do autor. Mas, talvez tenha sido falha do administrador, que não soube motivar o segmento. Todavia, esse mesmo administrador teve a paciência de descobrir e compreender o grande segredo: Não se constrói uma boa obra do dia pra noite. Vale lembrar o exemplo da Associação da Família Magalhães. São 21 anos de existência e ainda não consegue realizar o sonho a que tanto se propôes. Quantos não deixaram o FAM em segundo plano? Quantos não abandonaram a causa diante da primeira dificuldade? Quantos não deixaram de descobrir o seu valor e se dedicou menos à grande causa? Neste caso, os frutos poderiam ter sido bem mais valiosos e explorados. No entanto, também percebemos que tudo na vida tem o seu caminho tortuoso, quando se quer alcançar o grande objetivo. Qualquer projeto administrado pelo ser humano está sujeito a falhas, porque o ser humano é dotado de imperfeições e de muita sensibilidade. O equilíbrio dessa força é difícil de ser alcançado.
O que importa é que temos uma Associação de grande valor; que tem feito muito bem à família; que tem enfrentado desafios enormes; e que tem posto em prática o sábio ensinamento do art. 3º do seu Estatuto Social, que diz:
I. promover o congraçamento e o bem-estar social dos seus integrantes e dependentes;
II. estimular a cooperação, a solidariedade e a confiança entre seus membros nos aspectos sociais e materiais;
III. incentivar o desenvolvimento cultural e intelectual dos associados.
Desta forma, mesmo com tantos percalços, temos muita coisa a comemorar; temos muitos motivos de alegria. Perdemos nossa santa mãe num momento crucial da existência do FAM. Tínhamos quase certeza de que a sua partida significaria o fenecimento da nossa Associação. Mas, o que aconteceu? Parece que a energia de que ela era possuidora realimentou as nossas esperanças; fez-nos renascer muitas vezes das cinzas; destruiu as barreiras que perigosamente prenunciavam o fim do FAM; e a nossa Organização continuou firme, como se estivesse em sintonia com a sua sacrossanta vontade que talvez dissesse: “Meus amados filhos, jamais se separem. Quando eu morrer, eu peço que permaneçam unidos, porque a minha felicidade depende da união de todos vocês. Sejam humildes; superem as suas vaidades; amenizem os seus confrontos e permitam, assim, que eu continue sendo feliz e orgulhosa dos frutos mais importantes que gerei em toda a minha vida, que são vocês”.
O nosso FAM permanece vivo e atuante e temos o nosso site para ecoar os bons frutos da nossa associação. Diante deste auspicioso quadro, o signatário deste documento tem o prazer de tornar público e notório, que o Portal do Fam é um produto exclusivo da Família Magalhães e que as suas despesas e manutenção são doados ao patrimônio da família como mais uma ferramenta de valor. Assim, todas as despesas referentes ao projeto em foco são de exclusiva responsabilidade do associado ABEL DE OLIVEIRA MAGALHÃES, independente de sua obrigação financeira para com as mensalidades do FAM.

Maceió AL, 17 de outubro de 2010
Atenciosamente

Abel de Oliveira Magalhães.

Compartilhar

1 COMENTÁRIO

  1. Muito importante para a Família essa dedicação dos três depoimentos. Fiquei muito surpreso na reunião com o desempenho/resultado, tanto do novo portal, quanto da palestra do Hélio. Não sei se o melhor foi o tema ou a capacidade de desenvoltura/conhecimento do palestrante….

DEIXE UMA RESPOSTA

*