ATA da reunião do Fam realizada em 11.12.2011

0
479

ATA da reunião do Fam realizada em 11.12.2011.

No inicio da tarde do dia 11 de Dezembro de 2011, mais precisamente às 12hs e 15min, o Presidente Wirley Carles abriu a reunião pedindo ao associado Adilson Magalhães que fizesse a leitura da ata do mês anterior, que foi aprovada sem ressalvas. Em seguida o Presidente falou que estava contente em razão do comparecimento dos tios Juracy e Betinha, assim como alguns de seus filhos e noras. Lembrou da falta do Abel e Claudio, juntamente com suas famílias. Requisitou os préstimos do associado Miguel Júnior para secretariar os trabalhos.

Direção de Patrimônio – Miguel informou que a sede estava com sérios problemas no teto que fica na frente do casarão, que já tinha caído a parte da sala onde ficava a antiga biblioteca do FAM, e que deveríamos tomar alguma providência com uma certa urgência. Conhecido como estuque, e por ser material muito antigo, o teto estava todo podre, que o quanto antes pudéssemos trocá-lo melhor para evitar uma possível tragédia. Criou-se uma certa celeuma em torno do assunto. Betinho, entre outros, argumentou sobre o esta do telhado e as rachaduras na paredes da sede. Miguel informou que a madeira que dava sustentação  ao telhado, conhecida como tesouras, estava em bom estado e que a mesma dava confiança contra maiores problemas. Disse também que as principais rachaduras que ficavam na parte da frente já estavam resolvidas e as que se apresentavam eram fáceis de se resolver. Miguel argumentou que poderíamos apenas remover o telhado para evitar uma tragédia, mas Ivany não aceitou que a casa ficasse sem teto. Diante do exposto, ficou decidido que este problema será resolvido pela próxima diretoria.

Direção social – Adilson informou que a opção para o passeio ser no Rancho Pé de Pinhão em Marechal Deodoro, sugerida pelo Marquinho, era excelente. A comissão, formada pelo Marquinho, Wirley e Adilson, irá fechar as negociações nesta semana e vai fazer o que é possível para a realização do passeio. O custo vai ser de R$ 100,00 (cem reais) por pessoa, com direito a transporte, estadia e refeições (dois almoços, um jantar e um café da manhã). Este valor poderá ser dividido em até 10 vezes para os associados que solicitarem o parcelamento até o dia 31 de Dezembro de 2011. Marquinho forneceu maiores detalhes e disse que, na sua opinião, o local é perfeito para o congraçamento familiar, que acerta em cheio com os objetivos do passeio anual do Fam, e informou que quem quiser mais detalhes é só acessar o site www.ranchopedepinhao.com.br . Betinha reclamou que em outro momento fez o parcelamento e que ficou recebendo cobranças indevidas porque quem cobrava pedia que o débito fosse quitado de forma antecipada. A diretoria informou que este tipo de procedimento está totalmente errado e quem sofrer este tipo de abuso deverá reclamar ao presidente para adotar as medidas cabíveis. Adilson pediu a participação de todos no congraçamento do Natal que será realizado no dia 24. Inicialmente seria na sede do FAM, mas durante a palavra livre Betinha se ofereceu para que a festa fosse realizada em sua residência. Como de praxe, as bebidas serão por conta do FAM e as pessoas que participarem do evento deverão ser convocadas pela comissão para levar um pratinho para a realização da ceia natalina. A comissão será formada por Adilson, Miguel Jr , Wirley, Ilda e Betinha que ficará de organizar o evento.

Palavra Livre – Foram os seguintes associados que usaram o segmento:

Lívia que inicialmente falou que tinha três sugestões. Perguntou qual a razão de as reuniões serem cada vez mais chatas; por que as pessoas não têm vontade de participar das reuniões? E o que estaria faltando?  Disse que fazia três anos que ela não comparecia às reuniões. Achava que o passeio não deveria ser para um Hotel Fazenda, embora reconhecesse que o Marquinho não era culpado pelos rumos dos passeios. Fez mais afirmações e indagações: os últimos natais foram muito entediantes; questionou: Cadê a Fernanda? Cadê o Campeonato de Biriba? Cadê os eventos? O que falta para isto tudo voltar? Por que as reuniões têm que ter a presença do tio Abel e do tio Cláudio? Em um tom de que, se as coisas não mudassem, concluiu: “Eu me senti aliviada, porque eu não faço questão nenhuma de comparecer aos citados eventos”. Betinho deu sua opinião: Concordo com a Lívia e questionou: Cadê as outras primas? E disse: o resultado disso aqui é o que está fora daqui. Aí, explicou: o maior problema daqui é a fofoca. O que falta é o respeito. Todos temos culpa, sem exceção. O presidente também falou: por menos que se imagine, nós somos Magalhães. Inicialmente nos amamos; depois nos odiamos e voltamos a nos amar. O nosso maior valor é a nossa família. Estamos sempre em primeiro lugar.

Adriana indagou sobre as mesmas questões da Lívia e disse que o tempo está passando e que os mais novos não comparecem. Será que os mais jovens são escutados? O tempo passa e o FAM não se atualiza. Acrescentou que as festas estão ficando chatas e é preciso escutar a todos. Na sua opinião, temos que diversificar os locais das reuniões; temos que mudar as comidas; fazer feijoadas; etc.  Afirmou que o passeio poderia ser feito em qualquer fim-de-semana de baixa temporada. Betinho afirmou: “Criticar é fácil; o difícil é fazer”.

Adriano disse que a sua família tem muita alegria, mas vê algo diferente no FAM. Porque em última instância, todos se unem.  Alysson disse que a família de sua namorada realizava eventos com freqüência, mas sem a burocracia existente no FAM.

Betinha reforçou a necessidade de se fazerem as reuniões nas residências dos associados, de preferência coincidindo com as datas de aniversário.

Ilda fez referência a uma cirurgia a que se submeteu há uma semana e disse que não anunciou para evitar distorções por ser uma procedimento simples e que agora estava tudo muito bem.

Marquinho afirmou que a Lívia mudou o rumo da reunião, em função de ter se expressado como muitos gostariam de falar e não falaram por algum motivo, mas foi muito bom e oportuno. Acrescentou que, para o FAM crescer, precisa de uma participação maior dela (Lívia) e de todos, para que possamos melhorar as reuniões e eventos, aprendendo a ceder e deixar o egoísmo de prevalecer a sua maneira. A maioria dos que estão distantes tem prazer em dizer que faz parte do FAM, mas para isto estar funcionando não é fácil. Todos devemos ceder e se questionar. Eu estou fazendo a minha parte como membro do FAM? A felicidade da família se percebe quando todos se juntam e se orgulham com entusiasmo, fazendo questão de enfatizar a grandeza do FAM. Isto tem acontecido em pequenas reuniões de membros da família, como aconteceu recentemente no aniversário da Bruninha, onde vimos a felicidade do Fernando com sua família; no casamento da Fernanda, dentre outros. Por isto precisamos fazer a nossa parte como membros da segunda geração. A oportunidade está ai. Logo mais no mês que vem teremos eleição de nova diretoria, onde vocês poderão fazer a diferença

Encerramento: Ao final, o presidente pediu para que todos se dessem as mãos e rezassem um Pai Nosso e uma Ave Maria, para abençoar a todos da família. Em seguida, a reunião foi encerrada convidando a todos para se deliciarem de um maravilhoso almoço oferecido por Adilson com a participação de todos, tendo assim um fechamento com chave de ouro onde não faltaram risos e brincadeiras. Para constar, lavrei a presente ata que será submetida à apreciação de todos.

Arapiraca, 11 de dezembro de 2011.

Miguel de Oliveira Magalhães Júnior

Secretário Ad hoc.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*