ATA da Assembléia Geral Ordinária realizada em 30 de janeiro de 2011.

0
721
ATA

ATA da Assembléia Geral Ordinária

realizada em 30 de janeiro de 2011.

Aos trinta dias do mês de janeiro do ano de 2011, às 11:30h, na sede social do FAM, teve acento a Assembléia Geral Ordinária. Inicialmente o presidente Wirley Carles agradeceu a presença de todos e solicitou que a assembléia designasse um associado para presidir os trabalhos. Por unanimidade o associado Cláudio Magalhães foi designado, que convocou para secretário, Abel Magalhães. Leu a pauta do Edital, e convocou o Sr. Cláudio de O. Magalhães Jr, para apresentar o relatório da Tesouraria, que foi aprovado por todos. Em seguida, o secretário fez a leitura do relatório do Conselho de Administração, referente ao exercício findo. O documento foi aprovado com louvor. O presidente, seguindo o Edital, submeteu à Assembléia a discussão da nova mensalidade/anuidade, que ficou assim definida: reajuste de 50% sobre os valores atuais, passando dos R$ 10,00 para R$ 15,00 (quinze reais). O aumento foi justificado pela defasagem da mensalidade existente, levando-se em consideração o Salário Mínimo, que sofre reajuste todos os anos. Em seguida, foi eleito o novo Conselho Deliberativo, que ficou assim constituído: Abel de Oliveira Magalhães, Carlos Magno F. Magalhães, Cláudio de Oliveira Magalhães, Fernando de Oliveira Magalhães, Ivany de Oliveira Magalhães, José Adilson de Magalhães, Juracy Nunes de Magalhães, Maria Bernadete Magalhães Cavalcante e Maria de Lourdes Magalhães Leite.

Palavra livre. No segmento, fizeram uso da palavra os seguintes associados: Marcos César; Miguel Magalhães; Roseli Tavares; Cláudio Jr; Adilson; Edson Souza; Abel Magalhães e Wirley. Todos seguiram praticamente uma linha de raciocínio: destacar o bom desempenho da diretoria findante, os bons frutos produzidos e a motivação; Marquinho disse que tinha três coisas importantes a dizer pela experiência adquirida no tempo que fez parte da diretoria. Sugeriu ao presidente procurar estar sempre ao lado dos membros do M12 pela sua importância e de preferência com algum fazendo parte da diretoria; procurar dar o bom exemplo partindo de casa, estimulando as pessoas da própria família (esposa e filhos) a participar mais de reuniões e eventos do FAM; por fim, explorar o potencial das pessoas, voltado para o FAM, como já mostrado por Abel, José, Claudio Jr, o próprio Marquinho, Raninho, Isabela etc.Miguel lembrou a necessidade do retorno das reuniões residenciais, colocando-se à disposição para ser o primeiro; seu exemplo foi seguido por Ana Lúcia e Marcos César. Miguel ainda defendeu a necessidade de se fazer o passeio anual a Traipu, em homenagem ao saudoso mano José Magalhães. Pediu que todos os associados honrassem as obrigações financeiras junto ao Fam. Rose lembrou o Fam Jovem, dizendo que o grupo cobrou participação com independência e apoio dos demais. Prometeu se dedicar à causa; pediu incentivo e, como educadora, lembrou que tudo começa pela criança e não pelo adulto. Cláudio Jr se esmerou em realçar o valioso papel do Wirley como presidente, dizendo que ele correspondeu inteiramente a sua expectativa; citou exemplos de motivação; lembrou o valor do Raninho e seu potencial; lamentou a falta de evidência sobre a formatura da neta do Juraci, jovem Edicleide Magalhães; disse que o passeio do Fam foi o mais acessível possível, com tudo incluso (all inclusive); finalizou dizendo que o Fam é muito importante, igual ao valor da família, lembrando que ainda é muito fácil criticar e difícil construir. Adilson disse que sua nova missão (diretor social do Fam) não iria ser tão difícil em face da assessoria com que irá contar. Edson agradeceu a atenção de todos para com sua família e lembrou, com saudade, o jornal Notícias do Fam pela facilidade que tinha para mostrá-lo aos amigos, apesar da nova apresentação eletrônica via Portal do Fam. Falou da grandeza da união da família Magalhães em termos, inclusive, de herança, pois quando ha qualquer necessidade de se tomar uma providência, tudo acontece de maneira natural, onde ninguém cria problema, apesar de ser uma família numerosa. Wirley demonstrou toda sua emoção pela experiência vivida como presidente do Fam. Disse que quando era criança, a mãe chegou a pensar que, se ele morresse talvez fosse melhor. Falou sobre as mensagens dos que o antecederam. Citou a experiência vivida com sua filha Lucinha, que o tinha prestigiado ao longo de sua gestão, a qual cismou de desobedecê-lo numa determinação de ir à Missa. Pela recusa, ele a maltratou. Chorando copiosamente demonstrou o arrependimento de não ter agido da maneira correta. Teria esquecido, talvez, de descer até o nível dela para haver comunicação. Encerrou a sua participação reproduzindo “O Sermão da Montanha”, entremeado de muita emoção. O encontro foi encerrado com a reprodução de um belo vídeo produzido pelo Raninho sobre a gestão que estava findando, com destaque para o passeio anual do FAM. Em seguida, todos foram para uma churrascaria aureolando o grande acontecimento.

Arapiraca-Al, 31 de janeiro de 2011

Cláudio de Oliveira Magalhães

Presidente da AGO

Abel de Oliveira Magalhães

Secretário da AGO.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*