ATA DA REUNIÃO DE AGOSTO DE 2015

0
29305

ATA DA REUNIÃO DE AGOSTO DE 2015

A reunião aconteceu na SEDE DO FAM, com início às 13:00h. O presidente Wellyson iniciou agradecendo a presença de todos, destacando a presença do associado Cláudio e esposa, bem como do filho Cláudio Jr e sua companheira Silvânia. Convocou a associada Ana Lúcia de Oliveira Magalhães, para fazer a oração inicial. Em seguida, solicitou do secretário a leitura da ata da reunião anterior, que foi aprovada com uma observação: no item valor das placas referentes às ruas Olívia Nunes de Magalhães e Ilda de Góis Magalhães, onde se lê R$ 160,00, leia-se R$ 180,00.

Diretora Tesoureira – Ausente

Direção social – A palavra foi transferida para o diretor social, Marcos César, que justificou a ausência da diretora-tesoureira Rosivânia Fidelix Magalhães que teria ido prestigiar os pais; aplaudiu a festa do São João do Fam, organizada pelo presidente Wellyson; fez referência ao projeto Espaço Tibúrcio Magalhães. Disse que o sr. Cícero (construtor) teria feito o esboço da obra e que o mesmo, pelo tempo passado, já estava defasado. Informou que o custo total do projeto ficava em torno de 70 e 80 mil reais. Informou que, com 30 mil reais, a infraestrutura funcional ficaria pronta. E isto duraria cerca de 30 dias. Especulou sobre a materialização do intento. Com o saldo existente (R$ 4.000,00) e a possibilidade de se chegar aos R$ 12.000,00, basta determinar o foco para a concretização do objetivo. Disse que, se se fizer uma campanha, dentro de um ano o projeto será concluído. Lembrou o planejamento do passeio do FAM. Disse que vai esperar trinta dias para receber sugestões. Em caso negativo, vai tomar as devidas providências. O assunto foi dissecado ao máximo. No calor da discussão, ele disse que iria fazer pesquisas e informaria as três principais para a análise e decisão do grupo. Pensou em Aracaju e Recife. A ideia foi substituída pela necessidade de um local mais próximo, como Rio São Francisco, Hotel Fazenda etc. Perguntou se a turma preferiria a primeira ou a segunda quinzena de janeiro para a realização do passeio. O assunto ficou para ser definido noutra oportunidade. Finalizou apresentando os aniversariantes do mês. Houve brincadeiras saudáveis com a lembrança dos aniversários de casamento da Magal e da Ivany.

Diretor Cultural Adilson – Ausente.

Diretor de Esporte e Lazer – Ausente

Diretor de patrimônio – Miguel Magalhães disse que as providências para recuperação da sede do FAM foram tomadas. A despesa total foi de R$ 1.800,00. E que a documentação estava arquivada.

Palavra livre – fizeram uso da palavra livre os seguintes associados:

– Marquinho, que parabenizou todos os pais. Disse que não providenciou lembrancinha para os pais, talvez pela indefinição das realizações das reuniões. Mesmo assim disse que os pais mereciam ser prestigiados no seu dia.

– Wellyson – agradeceu a ajuda das pessoas na organização e realização do São João, citando Wesley, Alysson, Isabela, Anne Dayse e Adilson. Disse que ia tocar em alguns assuntos que estavam mexendo consigo. Primeiro se referiu aos estatutos. Disse que tinham sido confeccionados na época da criação do FAM. Era uma realidade totalmente diferente da atual; sugeriu uma atualização do documento; com isso uniria mais a família. Disse das dificuldades ou decepções que estava enfrentando. Citou exemplos. A abordagem provocou discussão forte; sugeriu diminuição da quantidade das reuniões; disse que as pessoas se encontram muito mais nas festividades. Citou as principais festas do ano e passeios. Houve críticas e sugestões de parte a parte. No final, Marquinho deu a sugestão ao presidente de se fazer as reuniões no horário estabelecido com a participação de quem estiver presente, e não ficar esperando número grande.

– Abel – Deu as boas-vindas ao Cláudio Jr. Disse que era um dos seus desejos vê-lo nas reuniões do FAM. Falou sobre a atuação do presidente. Disse que o presidente tinha o grande defeito de ser inexperiente; quer fazer tudo e esqueceu de cobrar da diretoria; discorreu sobre o assunto. Mostrou as falhas apresentadas. Realçou o conflito de gerações e demonstrou que se ele conseguir observar tais sutilezas, será bem sucedido. Isto, porém, só com o tempo. Finalizou perguntando ao Marcos César se a regulamentação da placa identificando a Rua Olívia Nunes de Magalhães tinha sido solucionada. Ele disse que sim, mas seria executada nos próximos dias.

Arapiraca, 10 de agosto de 2015.

Abel de Oliveira Magalhães – Secretário.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*