SUMÁRIO DA REUNIÃO DA DIRETORIA DO FAM, DE 26.10.97

0
29558
Abel Magalhães

SUMÁRIO DA REUNIÃO DA DIRETORIA DO FAM, DE 26.10.97

Senhor Associado,

Abaixo, o resumo da reunião sob referência.

Abertura – Maria de Lourdes abriu o encontro e pediu ao secretário para ler a ata da reunião anterior, que foi aprovada sem restrição.

Diretoria Financeira – Ana Lúcia apresentou relatório como segue:

Relatório de:

Out/97

Mensalidades recebidas

35,00

Resultado rec. Antena parabólica

50,00

Recebido por conta de empréstimo

500,00

Juros recebidos

120,00

Subtotal

705,00

Despesas administrativas:

Pgto. Energia do FAM (10/97)

39,35

Pgto. Água do casarão idem

16,60

Flores recepção Rose

8,00

Subtotal

63,95

A receber:

Mensalidades/97

1.150,00

Empréstimo a associado

2.800,00

Juros sobre empréstimos

124,48

Subtotal

4.074,48

Saldo em poupança

2.266,92

Total geral

6.337,56

64,35 – 25 da Rose, cfe. Prometido na reunião anterior.

Departamento Social – A diretora Rosivânia anunciou a realização do VI Campeonato de Biriba a se realizar nos dias 14, 15 e 16 de novembro de 1997, em Arapiraca, inclusive extensivo aos amigos da família. A organização ficou a cargo do associado Marcos César.

Departamento Cultural – A diretora Roseli Tavares voltou a falar sobre o valor do jornal Notícias do FAM e realçou a contribuição crescente dos colaboradores. Destacou também a publicação da história de sua mãe em forma de capítulos. Incentivou a leitura e participação no Clube de Leitura do Fam.

Diretoria de PatrimônioAntônio agradeceu o apoio moral recebido de toda a família no caso do falecimento de seu filho. Destacou a dedicação de pessoas como Ana Lúcia; agradeceu a coroa de flores que o Fam doou na cerimônia fúnebre; destacou a cunhada Marta Nogueira no seu anonimato e seu trabalho nos bastidores. Pediu desculpas pelas possíveis falhas provocadas pela memória. Realçou o valor de uma oração vista na DrogaSouza, cuja leitura muito o sensibilizou, intitulada ‘Oração da Serenidade. Destacou a frase ‘É nas quedas que o rio cria energia’, publicada no Notícias do Fam e encerrou dizendo: “Se o assassino de seu filho vivesse num meio como o da família Magalhães, jamais teria cometido uma atrocidade tão grande. Suas palavras foram ditas num clima de visível emoção.

Secretaria – O Secretário doou o livro “Cidadela”, de Antoine de Saint-Exupéry à biblioteca do FAM; Wesley doou ‘Perigosa Descoberta’, de Graziela Bozano Hetzel; Robson Magalhães Leite doou ‘O Cortiço’, de Aluisio Azevedo e ‘O Guarani’, de José de Alencar; Maria de Lourdes doou ‘Para Entender o Texto’, de Platão & Fiorin, que foi imediatamente tomado emprestado pela associada Margaret Jane. Anunciou o ganhador do prêmio oferecido pelo Mercadinho Leite à jovem Lívia que respondeu as 10 perguntas feitas na ‘Página do Wirley’, inserida na edição nº 15, do jornal Notícias do Fam.

Na palavra livre, foi usado um minuto de silêncio em homenagem póstuma ao jovem Marcos Antônio Leite Magalhães, cujo passamento ocorrera há três semanas. Cláudio informou a conclusão das obras de reforma do salão da Rua Lino Rodrigues. O orçamento superou a casa dos R$ 700,00, deixando o imóvel novinho em folha. Informou as providências tomadas sobre o espólio da família. Anunciou que já foram feitas três visitas ao Iteral com técnicos, visando a sua regularização. Pontificou as dificuldades em se descobrir as plantas do referido espólio. O técnico cobrou R$ 500,00 para regularizar tudo. Num acerto inicial, ficou por R$ 400,00 e Cláudio foi autorizado a negociar e resolver o problema. Cláudio concluiu a sua participação pedindo a todos que lessem o estatuto sem falta, inclusive dessem sugestões para o seu aprimoramento, pois em janeiro próximo estaremos registrando o documento. Cláudio Júnior pediu desculpas pelas suas ausências ao movimento e anunciou o seu desejo de construir uma casa para se casar. Sugeriu a criação da bandeira do FAM. Wirley teve idéia aprovada no sentido de ser enviado um documento ao Superintendente da Polícia Federal em Alagoas com um abaixo-assinado da família, exigindo empenho na apuração do crime que abalou os familiares, e visando evitar a impunidade; prestou uma homenagem ao Secretário reproduzindo ‘Desiderata’ em face do seu aniversário ocorrido na semana anterior. Marcos César reforçou repetindo mensagem no mesmo tom que fora transmitida em carro de som .

Original assinado por Abel de Oliveira Magalhães

Diretor Secretário

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*