Ata da Assembléia-Geral Ordinária de 31.01.93

0
627

Ata da Assembléia-Geral Ordinária de 31.01.93

Às 11 horas do dia 31 de janeiro do ano de 1993, na residência de Dona Olívia Nunes de Magalhães, situada na Rua Vereador Benício Alves de Oliveira, nº 328, Cacimbas, Arapiraca – Alagoas, teve lugar a AGO do FAM, de acordo com os seus estatutos. Estavam presentes os associados Betinha, Miguel, Cláudio, Juracy, José, Antônio, Abel, Wigberto, D. Olívia e Edson Souza. O Presidente, Sr. Cláudio, abriu a sessão, pedindo ao Secretário que fizesse a leitura da ata referente à reunião anterior, a qual foi aprovada sem restrição. Com o associado Sr. José, que teceu considerações de ordem geral com vistas a falhas detectadas no uso de atas de reuniões anteriores, isto é, falta de aplicação das determinações inseridas nas referidas atas, por falta de leitura, bem como falta de pauta de trabalhos para a reunião e ausência de relatórios das atividades do exercício findo, e ainda, falta de demonstrativo financeiro das receitas e despesas por parte do setor indicado. Discutido o assunto, ficou acertada a necessidade de uma melhor organização em todos os sentidos, com a aquisição de livro de atas, contas-correntes e cadastramento de todos os sócios. O Tesoureiro, Sr. Miguel, fez a prestação de contas, iniciando com os gastos na recuperação de uma fossa familiar, que, pela sua utilidade, atendia a três famílias, num total de Cr$ 656.000,00 (seiscentos e cinqüenta e seis mil cruzeiros), fato ocorrido no dia 25.08.92. Submetida à apreciação da Assembléia, a iniciativa teve aprovação. Informou ter prestado atendimento ao sócio Antônio de Oliveira Magalhães, no valor de Cr$ 400.000,00 (quatrocentos mil cruzeiros), o qual devolveu o dinheiro com 30 (trinta) dias devidamente corrigido. Tal fato ocorreu em agosto/92 e foi homologado pela Assembléia. O Tesoureiro aproveitou para informar que todos os associados estavam atualizados em suas obrigações financeiras, conforme AGO de janeiro/92. Apresentou o saldo financeiro do Fundo em 31.01.93 no valor de Cr$ 9.514.766,96 (nove milhões, quinhentos e catorze mil, setecentos e sessenta e seis cruzeiros e noventa e seis centavos). Com a palavra o Presidente Cláudio que informou as despesas da festa natalina num total bruto de Cr4 2.291.244,00 (dois milhões, duzentos e noventa e um mil, duzentos e quarenta e quatro cruzeiros), sendo que foi sacado do FAM apenas a importância de Cr$ 1.640.000,00 (hum milhão, seiscentos e quarenta mil cruzeiros), inclusive Cr$ 500.000,00 (quinhentos mil cruzeiros) referentes à anuidade extra do Sr. Fernando que pagou no fim do ano. Cláudio fez ver à Assembléia que as referidas despesas tinham extrapolado o permitido na AGO de 92. Face ao grande sucesso acontecido e o avanço social observado, quando juntou uma verdadeira multidão de familiares, Cláudio pediu ao plenário que aprovasse as despesas totais, pois não iria afetar a estrutura do Fundo. Sugestão aprovada. No item “Registros Especiais”, o sócio Sr. Antônio, entusiasmado pelo sucesso da festa natalina, aproveitou para solicitar a inclusão de seus três filhos no quadro social do FAM. Assim, seus filhos Marcus Antônio, Wagner e Cristiane foram aprovados como novos sócios. Da mesma forma, Abel fez o mesmo com os seus filhos Sérgio Ricardo, Carlos Magno, Sandra e Margaret Jane, que se tornaram novos sócios e finalmente Miguel que apresentou seu filho Marcos César, o qual se tornou o mais novo sócio do FAM. No item “Contribuição de 93”, o assunto ficou assim decidido: Anuidade – 12 (doze) dólares comerciais; contribuição extra de 5 (cinco) dólares mensais os sócios Cláudio, Fernando, Edson e Abel; contribuição extra com 2 (dois) dólares mensais: Lurdinha, Miguel e Ivany, sendo que Ivany, por estar ausente, dependeria de confirmação. Ficou acertado que o associado que quisesse quitar a sua anuidade até o dia 25.02.93, teria a cotação do dólar no valor de Cr$ 16.000,00 (dezesseis mil cruzeiros). A partir daí, seria a cotação do dia. Com a palavra facultada, o sócio Sr. José aproveitou para discorrer sobre a necessidade de uma maior dinamização da diretoria ao longo do ano, com a realização de eventos sociais, visando conseguir melhores resultados junto à Organização, tais como: realização de bingos, sorteios, comemoração de aniversários etc. Além do congraçamento em si, resultaria em arrecadação de fundos para o FAM. A idéia foi aceita de bom grado e inúmeras sugestões foram apresentadas. De início, ficou acertado o sorteio de um balaio de São João, que seria organizado com doações dos próprios associados e a comemoração dos oitenta anos de D. Olívia, no dia 13.10.93. Juracy aproveitou para sugerir que as promoções sociais fossem mensais e iniciassem com objetos de pequeno valor, para depois irem subindo de valor paulatinamente. Com relação à nova diretoria, permaneceu a mesma, e foi criado um novo cargo de Diretor Social, cujo privilegiado foi o Sr. Edson Souza, que terá como função principal dinamizar a parte social do FAM, a fim de que ele alcance o seu verdadeiro objetivo com a maior brevidade possível. Encerrando o encontro, a sócia matriarca do FAM, d. Olívia Magalhães, de joelhos, rezou uma Ave-Maria pela união e a paz da família. Não havendo mais nada a tratar. Lavrei a presente ata, que será submetida à apreciação da assembléia.

Arapiraca (AL), 1º de fevereiro de 1993

Cláudio de Oliveira Magalhães – Presidente

Abel de Oliveira Magalhães – Secretário

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

*